SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Conheça as curiosidades em torno da floração das cerejeiras, que acontece agora no Japão e cria cenários de contos de fadas

2 Compartilhamentos
1
0
1
0
0
0

Os japoneses estão em clima de contagem regressiva. Com a chegada da primavera no hemisfério norte, começa a floração das cerejeiras, um dos momentos mais esperados do ano, que ‘pinta’ os parques do Japão de diferentes tons de rosa. Um espetáculo da natureza que movimenta milhões de turistas. Este ano deve ser diferente, por causa da pandemia, mas não menos exuberante. E é ainda mais especial por ter curta duração. O auge da florada dura em média 10 dias. Quem viu, viu… senão, só no próximo ano. Como não é possível carimbar o passaporte para ver esse espetáculo de perto, por motivos óbvios, trouxemos algumas curiosidades dessa época tão mágica que acontece lá do outro lado do planeta. Embarque com a gente!

 Sakura

Kyoto, no Japão || Reprodução

Sakura é um nome feminino muito popular no Japão e significa ‘flor de cerejeira’. Para os nativos a palavra expressa a beleza feminina, simboliza o amor, a felicidade, renovação e esperança.

Ano novo, vida nova!

Kinshi Park, em Tóquio || Reprodução

Para os japoneses, o Hanami representa o fim de um ciclo e começo de outro novo. Diferente do Brasil, no Japão o ano letivo não começa em  fevereiro, mas sim em abril, assim como o ano fiscal e até mesmo a estreia dos recém formados no mercado de trabalho. E por conta do fim do inverno rigoroso, os novos ares permitem que as pessoas também comecem a sair mais de casa e fazer passeios ao ar livre.

Mais de 600 espécies 

Somei-Yoshino no Shinjuku National Garden, no Japão || Reprodução

Tudo indica que no Japão existam mais de 600 espécies diferentes de Sakuras. A mais comum delas é a somei-yoshino, que é a representação padrão da flor de cerejeira, com cinco pétalas e cor de rosa claro, quase branca. Mas esse não é o único formato da flor, já que as espécies variam, como por exemplo, a Prunus Kazan que pode ter até 28 pétalas.

Na flor da idade

Jindai Zakura, em Yamanashi, um das árvores mais antigas do Japão || Reprodução

A cerejeira mais velha do Japão fica na cidade Hokuto, em Yamanashi, e atende pelo nome de Jindai Zakura. Ela tem quase 2 mil anos e é uma maravilha da natureza. Segundo historiadores, a árvore “morreu” em algum momento do século XIII, mas foi salva graças às orações de Nichiren, um importante monge budista.

Não é rosa!

Monte Fuji na primavera || Reprodução

Na realidade, a sakura pode ser encontrada em muitas cores que vão desde o branco até diferentes tonalidades de rosa. Mas, por ser uma flor tão especial para os japoneses, foi criada uma denominação própria para sua cor: sakura-iro. Esta cor está muito presente na cultura japonesa, inclusive nos animes.

A floração é acompanhada pelos noticiários na TV

Elas começam a desabrochar nas árvores no sul do Japão, em Okinawa, e vão em direção ao norte, até Hokkaido. O fenômeno, que dura dois meses e se “move” como uma onda, é chamado Sakura Zansen e significa ‘linha de frente das cerejeiras’.

Os japoneses podem acompanhar todo esse processo através da TV e assim definir seus roteiros turísticos para acompanhar de perto a transformação da paisagem em vários pontos do país.

A floração dura aproximadamente uma semana

A explosão cor-de-rosa não dura mais que dez dias. Os jardins das cidades se enchem de visitantes que tem a tradição de fazer piqueniques embaixo das árvores.

Cada fase tem um nome específico

Há um nome específico para denominar cada estágio da floração. São sete estágios que começa a partir do botão até chegar na floração completa e consequentemente, sua queda. “Tsubomi”, por exemplo, se refere ao botão. Já “sakihajime” é quando os botões começam a florescer. Os próximos estágios são “gobuzaki”, que significa 50% florida e “shichibuzaki”, 70% florida. Já o “Mankai” é quando as flores de cerejeira atingem plena floração. Este é o melhor momento para desfrutar o sakura. Quando as pétalas começam a cair, é chamado de “chirihajime.

A chuva de pétalas de sakura também tem nome

Cada estágio da floração do sakura é muito celebrado, incluindo o fim que desencadeia uma chuva de pétalas. E existe um nome específico pra isso: Sakurafubuki. As pétalas se desprendem dos galhos e são levadas pelo vento, colorindo de cor de rosa ruas e rios.

Como se fosse feriado…

Flores de cerejeira no parque de Chidorigafuchi, em Tóquio || Reprodução

Se você já achava a cerejeira poderosa, saiba que ela tem até um dia para chamar de seu. A data é celebrada todos os anos, em 27 de março, período que geralmente marca o início da floração.

Sakura ou coroa?

Moeda de 100 ienes, com uma flor de cerejeira no verso || Reprodução

O verso da moeda de 100¥ (Iene), uma das mais populares do Japão, também reforça a importância da Sakura para os japoneses. O crisântemo, flor nacional oficial do país, vem logo atrás, na moeda de 50¥.

*

Em tempo: no ano passado, por causa do isolamento imposto pela pandemia, muitos japoneses só puderam ver a floração de casa, pela TV. Com os parques vazios, cenas incríveis foram registradas em algumas cidades, como grupos de cervos curtindo a sombra das cerejeiras. Cenário de conto de fadas. Play para lembrar: