03.12.2020  /  12:02

Michelle e Barack Obama vão produzir sitcom para a Netflix sobre a chegada ao poder de Trump

A ex-primeira-dama e o ex-presidente dos EUA vão tirar uma com o rival em grande estilo
A ex-primeira-dama e o ex-presidente dos EUA vão tirar uma com o rival em grande estilo || Créditos: Reprodução

Agora que são produtores de conteúdo em Hollywood, Michelle e Barack Obama resolveram usar o conhecimento adquirido em oito anos na Casa Branca para criar uma… sitcom! Isso mesmo, a ex-primeira-dama e o ex-presidente dos Estados Unidos, que em 2018 assinaram um acordo sem precedentes com a Netflix, estão trabalhando em uma série de comédia baseada em um dos momentos mais marcantes de sua vida em Washington, que foi sua despedida do poder há quase quatro anos, logo depois da eleição de Donald Trump.

Sempre existiram rumores de que o período de transição entre a surpreendente vitória do republicano, em novembro de 2016, até sua posse como substituído de Obama, em 20 de janeiro do ano seguinte, foi um verdadeiro festival de bizarrices inimagináveis até pelo melhores roteiristas. E parte desse disse-que-disse está relatada no livro “The Fifth Risk”, lançado pelo jornalista americano Michael Lewis em 2018, que trata justamente do assunto. Best-seller nos EUA e em vários outros países do hemisfério norte, a obra teve seus direitos televisivos e cinematográficos adquiridos pelos Obamas pouco tempo depois de chegar às livrarias, e por meio da produtora deles, a Higher Ground Productions, criada para gerir os projetos do casal com a gigante do streaming. E é nela que a tal série será baseada, sendo que suas gravações começarão nos primeiros meses de 2021.

Batizada “The G Word with Adam Conover” e ainda sem previsão de estreia, a atração vai misturar doses de documentário com cenas de ficção (ainda que inspiradas em supostos fatos reais) e será apresentada pelo comediante americano Adam Conover. Consta que Trump e seu comportamento pouco ortodoxo serão os principais geradores de piadas do programa, que já é visto por muitos como uma revanche de Michelle e Barack contra seu maior crítico. E algo que certamente lhes renderá milhões. (Por Anderson Antunes)