11.07.2020  /  9:00

Meu escritório é na praia: Barbados vai aprovar visto especial para atrair trabalhadores remotos

A ideia é transformar a ilha do Caribe em destino de home office || Créditos: Reprodução

Agora que o home office faz parte do “novo normal”, o governo de Barbados resolveu investir na ideia de que a ilha do Caribe Oriental pode se transformar no local de trabalho remoto de muita pessoas. E para tornar o negócio ainda mais interessante, as autoridades barbadianas deverão aprovar nos próximos dias a criação de um visto especial que permitirá aos seus visitantes o trabalho em seus domínios durante até um ano, desde que remotamente para outros lugares e sem colocar em risco os empregos locais.

Mia Amor Mottley, a primeira-ministra do país independente da Commonwealth Britânica, é uma das maiores defensoras da medida. “Agora você, turista, pode vir pra cá pra trabalhar também”, a política disse nessa semana em uma entrevista coletiva. Barbados, assim como vários outros destinos de férias, tem sofrido bastante por causa da pandemia de Covid-19. Isso porque o turismo representa 40% de seu PIB, que somou US$ 5,2 bilhões (R$ 27,8 bilhões) em 2018.

De qualquer forma, o controle do novo coronavírus por lá tem sido eficiente com apenas 98 infectados entre os quase 290 mil moradores fixos e 7 mortes causadas pela doença. A propósito, Itália e Grécia também se preparam para anunciar novas medidas para atrair turistas, como descontos generosos para a compra de passagens e a suspensão temporária da cobrança de certos impostos para não nacionais. (Por Anderson Antunes)