Natasha e William Bonner || Créditos: Divulgação

Mesmo “nada romântica”, Natasha Dantas queria “se sentir noiva” no “sim” a William Bonner: aos detalhes!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Natasha Dantas e William Bonner || Créditos: Divulgação

E William Bonner casou de novo! A fisioterapeuta Natasha Dantas disse “sim” ao apresentador do “Jornal Nacional” esse sábado na casa da mãe dele, em São Paulo. Foi uma cerimônia civil apenas, assistida por 12 convidados. Mas Natasha queria “se sentir noiva”, mesmo usando um modelo de acordo com a ocasião, sem véu, grinalda, cauda… Para essa missão, convocou Maria Mendes de Almeida, queridinha das glamurettes cariocas como Maria Frering e Patricia Geyer quando o assunto é o look do “grande dia”. “É meu primeiro casamento, apesar de ser o segundo dele. Quero um vestido com o qual me sinta especial” – foi o briefing dado por Natasha.

Maria, que já passou pelos ateliês de Oscar de la Renta e Narciso Rodriguez, pensou junto com Natasha, descrita como “moderna e nada romântica”, para chegar no resultado das fotos aqui em cima. “A cerimonia foi bem intimista e não pedia algo longo e nem muito arrumado. Ficaria fora de propósito. E ela queria estar confortável, sem muito decote na casa da sogra. Para fugir do óbvio de babados e rendas, escolhemos bordados em tule nude, que fazem sobressair os detalhes”. Esses bordados foram feitos em um tom de prata envelhecida “para que não brilhasse além do que a ocasião pedia”. “São desenhos em arabesco em prata de verdade, que deixei oxidando ao ar livre pra ficar com essa coloração. Sonhei em fazer esse trabalho já há algum tempo, mas precisava de alguém que topasse porque fica muito pesado. O vestido ficou pesando mais de três quilos, dois e meio só da prata. E demorou dois meses e meio de sol a sol pra ficar pronto”.

Algumas vantagens do modelo: “Ela queria ser discreta. O curto foi dobrado dentro de uma caixa na mala de mão no voo para São Paulo. Ninguém poderia imaginar que tinha um vestido de noiva ali. Nem dava pra pendurar porque é um chumbo… Ela achou muito prático. Aliás, a Natasha foi uma flor. Deu zero trabalho, tem um corpo lindo e um astral maravilhoso. Ajudei a escolher o brinco, o sapato, estudamos o penteado… Ela ficou feliz da vida. E depois pode usar o mesmo vestido em outras ocasiões, com outros forros diferente desse, em off white. Ela não queria que fosse muito branco”. (por Michelle Licory)