04.02.2019  /  10:58

Mesmo com vitória no Super Bowl, Tom Brady continua mais “pobrinho” que Gisele Bündchen

Tom Brady e Gisele Bündchen || Créditos: Getty Images

A vitória de Tom Brady no Super Bowl desse domingo possivelmente irá render uma extensão do contrato dele com o New England Patriots (e, de quebra, um bônus multimilionário), e muito provavelmente alguns contratos publicitários altamente lucrativos além daqueles que já mantém com marcas como Tag Heuer e Under Armour. Mesmo assim ainda falta muito para que o marido de Gisele Bündchen se torne tão rico quanto ela, como a imprensa dos Estados Unidos tem noticiado à exaustão nos últimos dias.

Por causa da grande final da NFL (a Liga de Futebol Americano dos EUA), um dos passatempos favoritos de jornais, revistas e programas de televisão do país tem sido justamente comparar os milhões da brasileira com a conta bancária do jogador, tido para muitos como o maior quarterback da história, afinal os dois são o par romântico do momento por lá.

E pelas contas da “Sports Illustrated”, a bíblia dos esportes, Brady – que já juntou US$ 180 milhões (R$ 662,6 milhões) na carreira -, deverá faturar outros US$ 70 milhões (R$ 257,7 milhões) até finalmente pendurar as chuteiras, o que não pretende fazer antes dos próximos dois anos. É grana pra dizer chega, mas pouco perto da fortuna de estimados US$ 400 milhões (R$ 1,47 bilhão) que Bündchen amealhou. É “ca$alzão” que fala? (Por Anderson Antunes)