Meghen e Harry, e algumas das mansões à venda nos melhores condomínios de LA || Créditos: Reprodução

Meghan Markle e Harry querem morar em condomínio fechado de Los Angeles. Conheça as opções do casal!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Meghen e Harry, e algumas das mansões à venda nos melhores condomínios de LA || Créditos: Reprodução

O burburinho do momento em Breentwood Country Estates, Beverly Park, Mulholland Estates, Summit Ridge e Beverly Ridge – cinco dos condomínios fechados mais luxuosos e exclusivos de Los Angeles – diz respeito à possível mudança para qualquer um deles nas próximas semanas de Meghan Markle e do príncipe Harry. Desde que decidiu fixar residência na cidade, o ex-casal real busca por lá um novo endereço para chamar de seu, e morar em um local seguro e com acesso restrito está entre as prioridades dos dois para seu novo lar, conforme revelado nessa semana pela revista americana “Us Weekly”, e sobretudo porque agora os pais do pequeno Archie Harrison já não dispõem dos benefícios da segurança de estado que tinham quando ainda eram Suas Altezas Reais.

De acordo com Josh Altman, um dos corretores imobiliários mais badalados de LA e também astro do programa “Million Dollar Listing”, diante dessa particularidade a duquesa e o duque de Sussex teriam apenas as cinco opções citadas e talvez mais uma, apesar de que essa sexta, que seria o condomínio The Palisades, provavelmente será descartada por eles por não ter segurança 24 horas. As casas em todos eles custam entre US$ 10 milhões (R$ 56,4 milhões) e US$ 20 milhões (R$ 112,8 milhões).

Ainda segundo Altman, o momento é bom para investir em imóveis em Hollywood e região, já que a crise causada pelo novo coronavírus fez os preços de muitas de suas propriedades caírem bastante de março pra cá, e em alguns casos até pela metade. Falando em finanças, os Sussexes estão com alguns trocados extras em sua conta bancária por conta de uma venda feita por Harry recentemente. É que o neto mais “gente como a gente” de Elizabeth II decidiu se desfazer de todos os rifles e afins para caça que tinha desde criança, o que fez a pedido da mulher, notória defensora dos animais, e com isso conseguiu levantar cerca de US$ 60 mil (R$ 338,4 mil). (Por Anderson Antunes)