02.03.2018  /  12:51

Meghan Markle e Harry decidem: casamento real terá a presença de plebeus

Meghan Markle e Harry interagem com plebeus || Créditos: Getty Images

Quando revelaram ao mundo que estavam noivos, em novembro, Meghan Markle e o príncipe Harry prometeram que aproveitariam a ocasião de sua subida ao altar para celebrar o grande momento com todos. E tudo indica que o futuro casal real não estava brincando: nesta sexta-feira, o Palácio de Kensington – a residência oficial do quinto na linha de sucessão ao trono britânico – anunciou que os dois pretendem convidar 2.640 pessoas de todas as esferas sociais para aquele que promete ser o casamento do ano.

A decisão reflete algo que o príncipe William, irmão do noivo, decidiu fazer quando trocou alianças com Kate Middleton, em 2011. Na época, eles acharam por bem quebrar uma tradição de séculos e convidar membros das entidades de caridade que apoiam em vez de chefes de estado de fora da Europa para a cerimônia. A única diferença é que Meghan e Harry decidiram ser ainda mais inclusivos, aumentando a lista de convidados para acomodar crianças de escolas próximas ao Castelo de Windsor, palco do evento marcado para 19 de maio, além de funcionários de lá e de outros postos da coroa e até plebeus.

No caso desse último grupo, a seleção ficará por conta dos Lord-Lieutenants, que são oficiais da monarquia com jurisdição sobre condados em todo o Reino Unido e que são, em outras palavras, representantes honorários da rainha Elizabeth II. Nove deles irão escolher nada menos que 1,2 mil pessoas de todos os cantos do país, dando preferência a jovens e àquelas atuantes em trabalhos sociais em suas respectivas comunidades. Mais gente como a gente, impossível! (Por Anderson Antunes)