29.06.2020  /  12:28

Meghan Markle e Harry vão cobrar, cada um, US$ 1 milhão para dar palestras. Vem saber!

Harry e Meghan Markle || Créditos: Reprodução

Responsável por cuidar da nova carreira de Meghan Markle e do príncipe Harry – de palestrantes, of course – a agência americana Harry Walker definiu recentemente que nenhum dos dois vai compartilhar seus conhecimentos por menos de US$ 1 milhão (R$ 5,43 milhões) cada. O alto cachê coloca a duquesa e o duque de Sussex no mesmo patamar de algumas das personalidades mais bem pagas para dar palestras atualmente, como Michelle e Barack Obama, Bill Clinton, Oprah Winfrey, todos também agenciados pela Harry Walker.

No caso dos ‘sussexes’, o objetivo da empresa especializada em eventos nos quais famosos com alguma história de vida são a principal atração é vendê-los como dois especialistas em tópicos globais variados e também como pessoas que passaram por grandes mudanças – no caso deles, o Megxit. “Os assuntos tratados [por Meghan e Harry] estarão relacionados aos maiores problemas do mundo na atualidade, inclusive justiça racial e igualidade de direitos, saúde mental, temas de impacto para as mulheres e garotas e meio-ambiente”, a agência explica em comunicado no qual promove os ex-royals.

Estimativas feitas no começo do ano, logo depois da saída dos dois da realeza britânica, apontavam que eles poderiam faturar até US$ 1 bilhão (R$ 5,43 bilhões) na próxima década simplesmente capitalizando sua própria imagem, e na época chegaram a participar de um gathering fechado para clientes de um grande banco de investimentos dos Estados Unidos no qual trataram dessas oportunidades. Mas, de lá pra cá, muita aconteceu, Meghan e Harry deixaram de ser vistos como unanimidades em muitos meios e por isso estariam até um pouco entediados em sua nova casa em Los Angeles, para onde se mudaram a fim de – veja só – levar uma vida “menos estrelada”. (Por Anderson Antunes)