04.04.2019  /  8:01

Medo de perder o pai e sintomas da síndrome de Burnout: as causas por trás da internação de Britney Spears

Britney Spears || Créditos: Reprodução/Instagram

Os mais próximos de Britney Spears não se surpreenderam com a notícia, divulgada nesta quarta-feira, de que a cantora resolveu se internar em uma clínica psiquiátrica há cerca de uma semana. De acordo com o site “TMZ.com”, a eterna princesinha do pop não aguentou a pressão de ter que lidar com os problemas de saúde de seu pai, Jamie Spears, desde quando ele sofreu uma ruptura no cólon no final de 2018 que resultou em várias complicações sérias de lá pra cá.

Segundo o “New York Post”, que nas últimas horas manteve contato com membros do estafe e da família de Britney, aparentemente o maior medo dela nesse momento é perder Jamie, uma das poucas pessoas em quem realmente confia. “Ela tem problemas para acreditar nas pessoas, e sempre se apoiou no pai para cuidar do lado mais ‘normal’ de sua vida”, disse uma das fontes ouvidas pelo jornal, que preferiu se identificar.

Uma outra, também em anonimato, contou que Brit não teve uma recaída nas drogas ou qualquer coisa que lembre a famosa “bad” de 2007, é que os únicos sintomas que a levaram a optar pela internação são de natureza mental, como depressão profunda e falta de energia – especialistas dos Estados Unidos argumentam que a popstar pode ser mais uma vítima da temida síndrome de Burnout, praticamente uma epidemia por lá.

O que todo mundo quer saber agora é o local onde a mãe de Sean Federline e Jaden James está sendo tratada, sobretudo os paparazzi, que sonham em clicá-la deixando a instituição médica. O mais provável é que a intérprete de “Womanizer” e tantos outros hits tenha feito check-in na Promises Healthcare, que tem unidades em Malibu e West Los Angeles, a mesma onde a estrela de 37 anos passou uma temporada há 12 anos em sua pior fase até então. (Por Anderson Antunes)