13.07.2018  /  11:00

Médico de Michael Jackson confirma que o cantor foi castrado quimicamente por ordem do pai

Conrad Murray || Créditos: Getty Images

Conrad Murray, o médico pessoal que cuidou de Michael Jackson nos últimos anos de vida do cantor, voltou a causar. Em um vídeo publicado nesta quinta-feira pelo site americano “The Blast”, ele afirma que Joe Jackson – o pai do rei do pop, que morreu recentemente – providenciou a castração química do filho mais famoso ainda na infância a fim de garantir sua capacidade de alcançar notas agudas com a voz pelo maior tempo possível.

“Joe Jackson foi um dos piores pais em toda a história”, disse o profissional de 65 anos, que chegou a ser investigado por causa da morte acidental de Michael em 2009 em razão de overdose do anestésico propofol que lhe aplicou momentos antes. “A crueldade relatada por Michael do que ele passou nas mãos do pai, em particular os maus tratos, vai além das palavras”, Murray relata no vídeo.

Condenado por homicídio involuntário em 2011, o médico ficou dois anos preso e foi libertado em regime de condicional em outubro de 2013. A relação por vezes estranha que teve com Michael foi abordada no livro “This Is It! The Secret Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson” (“É isso! As Vidas Secretas do Dr. Conrad Murray e de Michael Jackson”), que ele lançou em 2016. (Por Anderson Antunes)

Michael Jackson com o pai, Joe Jackson || Créditos: Getty Images