22.10.2018  /  12:49

Marina Ruy Barbosa fala sobre a fuga da realidade que “O Sétimo Guardião” propõe

Marina Ruy Barbosa || Créditos: Ali Karakas

O domingo foi pra lá de animado para Marina Ruy Barbosa. A cover girl de mais uma edição icônica da Revista J.P, que comemorou seus 12 anos, foi presença mais do que especial na festa de aniversário da publicação, que começou no fim de tarde e se estendeu noite adentro no maior astral, em São Paulo. Marina chegou na Casa Charlô, no Itaim, por volta das 20h30, acompanhada da mãe, Gioconda, e ficou cerca de uma hora por lá. Fofa que só, bateu papo e tirou foto com todos, afinal, não tem como ficar do lado dela e não dar uma mínima tietada que seja.

O fim de ano de Marina anda corrido, já que ela envolvida em grandes projetos ao mesmo tempo. Além das gravações de “O Sétimo Guardião”, nova trama das nove da Globo que estreia em novembro, a atriz contou ao Glamurama que sua agenda está “confusa” por conta dos dois filmes que também lança no próximo mês: “Sequestro Relâmpago”, de Tata Amaral, e “Todas as Canções de Amor”, que marca o debut de Joana Mariani na direção de um longa. No primeiro, Marina fica refém em um sequestro em São Paulo, e no segundo faz par romântico com Bruno Gagliasso – mesma dobradinha da novela. Moods completamente diferentes e instigantes. “Neste momento minha vida está acelerada por conta desses lançamentos. Tudo ao mesmo tempo.”

Sobre a novela, Marina vê como positiva a chegada de um projeto de realismo fantástico ao canal aberto da TV brasileira em um momento em que o país vive uma fase difícil. Esse, aliás, foi o mote criativo de Aguinaldo Silva para escrevê-la, uma fuga da realidade. “Em novelas, às vezes temos que falar de assuntos  importantes, conscientizar, alertar, mas ela não deixa de ser um entretenimento, um momento para relaxar, e ‘O Sétimo Guardião’ tem tudo isso. O que as pessoas vão achar dela a gente nunca sabe, é sempre uma caixinha de surpresas, mas estamos fazendo tudo com muito carinho e cuidado. Todo o elenco está muito animado e feliz, acho que vai ser interessante.”

E a empolgação de Marina com o novo desafio na dramaturgia ela explica de onde vem: “Eu gosto de fazer trabalhos diferentes, como aconteceu em ‘Deus Salve o Rei’, uma novela medieval, completamente mágica, e que trouxe um desafio por trabalhar com o efeito visual Chroma Key, com essa coisa de não ter um cenário fixo”, contou.

Sobre sua relação antiga com a J.P, da qual já foi capa três vezes, falou: “Desde que comecei minha carreira, queria fazer uma capa para a Revista J.P, e fazer uma capa icônica de aniversario, que faz parte de uma trajetória da revista, me deixa muito feliz e lisonjeada.” E concluiu com uma máxima que leva pra vida: “A gente tem que ser legal com quem é legal com a gente.”

LOOK DE MARINA

Marina Ruy Barbosa e o look usado pela atriz para marcar presença na festa da Revista J.P: vestido Prada e bota Alexandre Birman || Créditos: Ali Karakas/Divulgação

Para a ocasião, Marina usou little black dress Prada com shape reto e bordados nas mangas e na gola, arrematado por botas brancas Alexandre Birman que deram um toque de vanguarda ao look. Às interessadas, o vestido custa R$ 15.690 e a bota R$ 1.890. Um visual très chic de R$ 17.580.