20.08.2018  /  15:04

Maria Ribeiro e Andreia Sadi falam sobre bem inusitado que dividem: vem saber

Andreia Sadi e Maria Ribeiro || Créditos: Reprodução/ Instagram

“Ele colocou a gente num lugar de amor, de ser percebida por um homem. Acho que é uma música de um homem para uma mulher [ou duas mulheres]. Tem essa sabedoria do Gil, esse jeito dele de ser, mas tem também uma coisa de Eros, que eu acho muito bonita”, disse Maria Ribeiro sobre “Lia e Deia”, canção que ganhou de presente de Gilberto Gil, na verdade uma homenagem tipo “sociedade” entre ela e Andreia Sadi.

Andreia Sadi, Gilberto Gil e Maria Ribeiro || Créditos: Reprodução/ Instagram

“A Maria que pediu a música, né? Eu estava junto no almoço e nunca na vida achei que ele fosse mesmo compor pra gente. Achei que era brincadeira. Tantas pessoas pro Gil fazer música, vai fazer pra mim por quê? Mas ele é um fofo, incrível, sou apaixonada por ele”, contou Andreia.

“Eu pedi e a Andreia falou ‘também quero’. Aí eu disse pro Gil fazer uma música pra gente dividir. Mas era uma piada. Nunca imaginei que ele ia fazer mesmo. Se soubesse, não teria pedido. Acho que foi o mais longe que a minha cara de pau já me levou, sim. Estou até agora me recuperando. É muito interessante essa maneira que ele tem de falar como os amores podem encontrar lugares não óbvios na nossa história. O Gil foi um amor pra mim, está sendo… Ele colocou a gente em um lugar de amor. E é uma música que parece que já existia, uma coisa meio de antigamente… Eu chorava sem parar quando ele me mandou a letra…”, confessou Maria.

“Tudo isso é mágico porque o Gil compôs com o [Jorge Bastos] Moreno, que é meu mestre no jornalismo [e morreu em junho de 2017, vítima de um edema pulmonar] – e Gil é nosso mestre na música. Pra mim, tem um significado muito especial. Brinco que posso me aposentar porque ter uma música do Gil, composta no contexto da amizade dele com Moreno, é muito especial”, finalizou Andreia.

“A gente se aproximou nos últimos tempos por causa do Moreno. Formamos uma turma e fiquei amiga do Gil. Todo dia agradeço aos deuses e ao Moreno. Gil é um ídolo, sempre foi o maior de todos”, disse Maria. O cantor ainda convidou Fabio Assunção, namorado da atriz, para dirigir o clipe da canção. “A gente estava junto numa viagem e ele chamou o Fabio, que está querendo começar a dirigir, então foi ótimo. Já gravamos, em uma noite só. A Andreia não conseguiu estar presente porque estava participando das sabatinas [com os candidatos à presidência] na Globo News, então convidamos outras mulheres da turma do Moreno, a Mariana Ximenes, a Christine Fernandes…”
Além da homenagem, Maria ainda foi escalada para participar do novo programa de Gil, no Canal Brasil. “Ser entrevistada por ele… Você fica na obrigação de no mínimo falar alguma coisa que preste. Tem um momento em que ele canta só pra mim… Pensei: não vou chorar. Chorei, obviamente. Foi emocionante”. (por Michelle Licory)