05.11.2020  /  19:43

Marcos Caruso conta como foi o reencontro com Leleco na Escolinha do Professor Raimundo: “Fiquei feliz por reencontrá-lo bem, mas um pouco mais velho”

Seguindo sua agenda de convidados ilustres, a Escolinha do Professor Raimundo recebe neste domingo o impagável Leleco (Marcos Caruso), personagem da novela ‘Avenida Brasil’. Na trama, o típico ‘tiozão malandro’ conquistou o público com suas tiradas bem-humoradas.

Nesta participação especial, Leleco chega à ‘Escolinha’ e convida João Canabrava (Marcos Veras) para a final de um campeonato da quinta divisão, em que o “Divino Futebol Clube” compete. Os dois personagens protagonizam cenas hilárias ao tentar convencer Raimundo a liberar Canabrava para o evento. Em entrevista, Marcos Caruso, que também interpreta o Seu Peru no programa, comenta a experiência de gravar nesta temporada:

Como foi gravar a temporada de ‘Escolinha’ deste ano, que começou com um episódio feito remotamente?
Gravar remotamente é uma forma estranha de contracenar. Porque contracenar é estar diante do seu colega, e o olho no olho faz com que a cena aconteça. Evidentemente, você estar vendo o Professor Raimundo por uma tela não é a mesma coisa. Foi bastante diferente, mas era o momento que estávamos vivendo. Essa forma de gravar o programa, extremamente contemporânea, simbolizou o começo de um novo tempo. A ‘Escolinha’ é um ícone, um clássico. Todas as pessoas que já passaram pelos bancos escolares se identificam com o programa. E estão se identificando neste momento, porque jovens e crianças estão passando por essas fases também: o ensino remoto e a volta à sala de aula.

Como foi levar o personagem Leleco para a Escolinha?
Voltar a fazer o Leleco foi como visitar um antigo parente que eu não via há muitos anos. Quando acabei de me vestir no camarim, pus os óculos escuros na cabeça, a corrente dourada no pescoço e me olhei no espelho. Fiquei feliz por reencontrá-lo bem, mas um pouco mais velho. Não cortei propositadamente o cabelo, que ele usava quase raspado, para dar essa ideia de passagem do tempo. Foi bom ver que ele continua bem-humorado e com muita energia física (risos).

E como tem sido sua quarentena?
Tenho passado os dias de isolamento trabalhando. Fiz ‘Sob Pressão’, gravei o podcast da ‘Escolinha’, a ‘Escolinha’ remota e, nos Estúdios Globo, os programas ‘Cada um no seu Quadrado’, ‘Diário de um Confinado’, fiz participação no ‘Fantástico’ etc. Fora isso, tenho lido muito. Assistido muitos filmes e me preparado fisicamente para os novos projetos que virão.