28.06.2017  /  17:51

Marcelo Pallota lança livro com cartazes de cinema que criou na carreira

Marcelo Callota e seus cartazes || Créditos: Divulgação

O fotógrafo, designer gráfico e especialista em cinema Marcelo Pallota, lança no dia 7 de agosto um livro com 250 páginas sobre os 20 anos de trabalho como designer de cartazes de cinema. A pré-venda da obra vai acontecer por meio de campanha de financiamento coletivo. Uma verdadeira conquista para os amantes do cinema brasileiro!

O paulistano começou sua carreira em agências de publicidade. Em 1997, ele criou seu primeiro cartaz, do longa “Os Matadores”, dirigido pelo amigo Beto Brant. De lá pra cá, criou dezenas de cartazes de filmes como “Carandiru”, “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias”, “Diários de Motocicleta”, “O Passado”, “À Deriva”, “Serra Pelada”, “Faroeste Caboclo”, “Chega de Saudade” e o mais recente premiado “Que Horas Ela Volta?”.

Quando o cineasta Hector Babenco encomendou a abertura do longa “Carandiru” com prazo de uma semana, Marcelo apresentou várias propostas, entre elas uma simples ideia: um zoom de um plano aéreo da cidade, mostrando o presídio. “Ao aproximar o zoom no pavilhão, surge uma coincidência. Ele tinha a mesma proporção de uma tela de cinema vista de cima e se encaixava perfeitamente na tela!”, conta ele sobre o resultado final da obra.

Para começar um novo trabalho, ele recebe o material pronto, seja um corte preliminar ou um roteiro. Depois, debate com o diretor para que eles alinhem, juntos, os materiais fotográficos do filme para iniciar a criação dos layouts. São meses de trabalho.

O artista é multitarefas. Além de produzir mais de 20 trailers de filmes, ele fez também abertura de longas, desenhou livros de cinema, participou da exposição “Fronteiras do Design”, no MAM, e da II Bienal de Design Iberoamericana, em Madri.

Para participar da campanha de financiamento coletivo: www.partio.com.br

Por Camila Boni