Lara Gerin fala sobre a estada de Marc Jacobs no Brasil

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0

Marc está no Brasil e alguns sortudos do nosso métier fashion, eu inclusive (sem querer ser metida, já sendo, rsrs!) desfrutaram do prazer de estar no mesmo recinto dançando, cantando e curtindo a animação. Junto com ele está seu "marido". Isso mesmo; o moço noivou na França alguns meses atrás. Ele é mega gato, produto nacional e ainda tem nome de galã de filme italiano: Lorenzo Martone. Esta história de amor vem dando o que falar aqui e rende fofocas ao redor do mundo, para vocês verem como a inveja é uma chatice… Ai que preguiça!

O mais louco da história toda é que rumores dizem que o presidente da França, a pedido de sua primeira dama Carla Bruni, que foi acionada pelo todo poderoso da LVMH Bernard Arnoult, deu uma reviravolta na lei de comunhão civil entre gays e conseguiu que o casório rolasse, mesmo os pombinhos não sendo franceses. Bom, não é para isso que servem os amigos? Ta aí… Agora eles são noivos em união civil, o que na prática significa casamento. Sendo assim, os que acham que poderiam ter de alguma chance como futuros próximos pretês do gato, podem tirar o cavalinho da chuva. Marc está totalmente apaixonado e todos sabemos que a paixão é cega, surda e muda… Então, desistam!

Lorenzo Martone não é só mais um rostinho bonito. É um jovem talentoso, “advertising executive”, que desde o começo do 2008 vem fazendo os olhinhos de Marc brilhar (percebe-se, porque até os óculos de nerd ele já não usa mais). Lorenzo se formou no Makenzie, em propaganda e marketing, e na Europa estudou na Ecole Supérieure de Gestion e na St. Matin¹s College, onde fez um curso de verão em Fashion Illustration. Trabalhou como gerente de marketing da Natura entre 2005 e 2007, e, em seguida, foi planejador de estratégia da cultuada SelectNY (que, aliás, tem no currículo a campanha do perfume Blush de Jacobs). Atualmente, faz projetos free lance para várias marcas pela Chandelier Creative.

Marc, por outro lado, no começo de sua carreira, quando entrou para a Louis Vuitton e foi o responsável pelo estrondoso sucesso da marca com diretor criativo, era uma figura engraçada. Meio largado, desengonçado, fora de forma, quase um nerd de cabelo ensebadinho. Depois de ser internado para uma “quick rehab”, deu uma repaginada no visual e apareceu mega sarado, cabelo curto, sem óculos e bronzeado. Exemplo de muita força de vontade e resultado de malhação intensa, viu?! Foi uma mudança pra beeem melhor. O guapo não só entrou em forma como também cada vez mais expandiu seu business. E que bom! Para o lado de cá também. 

Com uma parceria bem sucedida com Nathalie Klein da NK Store, Marc abre sua primeira loja em São Paulo e pela primeira vez visita a terra de seu amado. “Yes, we have Marc Jacobs”. Ele, inclusive, vai aproveitar a sua passagem por aqui para conhecer a sogra. Nathalie, a anfitriã, armou uma festa de arromba, produzida por Pazzeto, quase que secretamente. Detalhes sobre o tal local da festa saíram na imprensa um dia antes do acontecido.

Chegando no Largo do Arouche, era impossível não saber onde era a festa porque de longe já se via um letreiro enorme em neon vermelho com o logo MARC JACOBS. Lá, o fotógrafo Rodrigo Marques, eu e o beauty artist Ricardo dos Anjos abrimos a festa nas pick-ups, esquentando a turma que chegava. Do palco onde armaram o som, podíamos ver todo o movimento da chegada.

Liana Padilha (de batom vermelho tomate, cabeça de frutas a la Carmem Miranda de Valério Araújo) e Luca Lauri (todo chic de branco) vieram na seqüência com um som impecável e performance vocal. E, para finalizar, o deejay S abalou a pista. Aí, desisti de ir embora…

Os gogo-boys, que se revezavam de dois em dois, dançavam num palco atrás das carrepetas. Não me segurei e comecei a seguir a coreô dos caras, me sentindo numa aula de aeróbica, porém de salto alto!

A noite seguiu na maior animação e as pessoas estavam afim de se jogar meeeesmo. Não é todo dia que temos uma festa assim por aqui. Foi como se não houvesse amanhã. Eu mesmo cliquei o "dane-se" e dancei até a bolha que minha linda Pierre Hardy fez no meu pé pedir arrego. Marc não se jogou muito, preferiu ficar de papo com amigos no reservado, deu uma rápida pinta na pista e foi embora não muito tarde. Também não precisa, né? Ele é turista e quer aproveitar não só a noite.

Nesse sábado, foi recebido por Chris Bicalho e José Carlos Hauer para um almoço brasileiro e com certeza a noite vai para a balada com os amigos. Visita a museus de arte também estão no seu roteiro, bem como uma ida ao Rio e à Bahia, que todo gringo aaaaama. Então, que seja longa e duradoura essa relação de Marc com nossa terrinha e com seu amado. Assim, possivelmente teremos mais babados incríveis como o de sexta-feira à noite. Marc agora é “by Brasil”.

Marc Jacobs e Lorenzo Martone: momentos da passagem por São Paulo

Por Lara Gerin