21.07.2020  /  11:18

Manter os desfiles da Semana de Moda de NY agendados foi decisão acertada, garante fundadora do evento

Fern Mallis || Créditos: Reprodução

Para Fern Mallis, uma das pessoas que mais entendem de moda no mundo, a decisão de não cancelar a próxima edição da New York Fashion Week em razão da pandemia foi acertadíssima. Recentemente anunciada pelos organizadores do evento que a tem como fundadora, a manutenção da agenda de desfiles do mês mais importante para os fashionistas é, para Mallis, um sinal de que os principais agentes ativos do mundinho estão fazendo o que podem para manter um certo grau de normalidade diante da atual conjuntura.

“Eu realmente acredito que a indústria [de moda] tem pessoas criativas o suficiente que sempre terão as melhores e mais bem arranjadas soluções”, Mallis disse em entrevista ao “New York Post”. Mas, apesar da vibe de positividade, a executiva que hoje em dia atua como consultora da NYFW reconheceu que a logística em torno de toda a primeira fashion week nova-iorquina sob a ameaça do novo coronavírus terá problemas inéditos, inclusive a quantidade de público que atrairá.

“Será que vai ter gente chegando em NY com duas semanas de antecedência só pra fazer quarentena e depois ir aos desfiles, como seria o ideal com base nas recomendações sanitárias?”, Mallis questionou. “Tenho certeza que os grandes fãs de moda virão, mas ninguém sabe se serão suficientes. É um experimento. Ninguém sabe dizer o que vai acontecer”, ela completou. (Por Anderson Antunes)