09.06.2020  /  9:53

Mais nova vilã de Hollywood, Lea Michele poderá ficar um bom tempo sem conseguir trabalhos por lá

Lea Michele || Créditos: Reprodução

Ainda é cedo pra dizer se a carreira de Lea Michele foi pelos ares com as revelações recentes feitas por ex-colegas dela sobre seu comportamento de “diva” nos bastidores de Hollywood, até porque isso não é exceção por lá… Mas é certo que a eterna estrela de “Glee” vai passar ao menos um bom tempo sem conseguir trabalhos relevantes, principalmente no que diz respeito às parcerias comerciais com grandes empresas.

No mundo das gigantes de beleza, por exemplo, Michele é há tempos tida como “persona non grata” em razão de um contrato de US$ 1 milhão (R$ 4,89 milhões) que assinou com a L’Oréal em 2012. Consta que a atriz teria que promover a parceria na época, dando entrevistas nas quais deveria revelar seus cuidados pessoais com os cabelos, e num desses bates papos ela simplesmente encerrou a conversa do nada e foi embora.

Esse foi apenas um dos momentos constrangedores de Michele que vieram à tona com o estourou do #Leagate, na semana passada, quando a atriz Samantha Ware (que atuou em “Glee”) a confrontou publicamente no Instagram por pedir mais empatia durante os protestos online do movimento Black Lives Matter. “Lembra quando você tornou minha vida um inferno?”, Ware comentou em um post de Michele, deletado em seguida.

Colega da Rachel Berry da telinha na Broadway, Gerard Canonico também usou o Insta para revelar que Michele esteve longe de ser exemplar quando eles trabalharam juntos no musical “Spring Awakening” e até a chamou de “tirana”. E em meio a tudo isso, a marca de kits de alimentos americana HelloFresh decidiu dispensá-la por considerar sua postura “off camera” incompatível com seus valores. Ui! (Por Anderson Antunes)