16.04.2020  /  9:29

Mais de 150 membros da família real mais rica do mundo estão com o novo coronavírus

O príncipe Faisal bin Bandar bin Abdulaziz Al Saud || Créditos: Reprodução

Mais de 150 membros da Casa de Saud, a família real da Arábia Saudita, testaram positivo para o Covid-19 recentemente. E ao menos um deles, o príncipe Faisal bin Bandar bin Abdulaziz Al Saud, de 77 anos, está em estado grave na UTI de um hospital da capital Riad. Faisal é sobrinho do rei Salman, que é tecnicamente é o chefe de estado de lá (tecnicamente porque quem dá as cartas no país do Oriente Médio é príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, filho do monarca de 84 anos, que vive uma semi-aposentadoria).

A Casa de Saud, que é considerada a família real mais rica do mundo, com uma fortuna total estimada em US$ 1 trilhão (R$ 5,24 trilhões), tem mais de 15 mil membros. Tanto dinheiro certamente foi suficiente para comprar com preferência testes específicos para detectar o novo coronavírus, já que assim como em todos os outros países esse tipo de material médico está em escassez e é usado apenas nos casos mais necessários.

Oficialmente, a Arábia Saudita tem 5.862 casos confirmados da doença, com 79 mortes e 931 recuperados. Suspeita-se, no entanto, que estes números tenham sido manipulados para baixo a mando de MbS, como Mohammed bin Salman é tratado pela imprensa internacional. De qualquer forma, o “royal” e seus parentes mais próximos, incluindo o rei, estão todos isolados em uma residência oficial que fica em Jidá, às margens do Mar Vermelho. Afinal, prevenir é sempre melhor do que remediar. (Por Anderson Antunes)