18.11.2018  /  8:00

Maior industrial dos EUA e oitavo mais rico do mundo, Charles Koch está de olho nas techs

Charles Koch || Créditos: Getty Images

O maior industrial dos Estados Unidos está investindo cada vez mais no Vale do Silício, a região da Califórnia que concentra as sedes de várias empresas de tecnologia famosas do país, da Apple ao Facebook. Aos 83 anos, Charles Koch é um dos bilionários mais polêmicos de lá, e defensor ferrenho da indústria local. Mas ultimamente ele tem reservado parte do orçamento de sua Koch Industries para bancar start-ups de tech, um tipo de negócio para o qual torceu o nariz em outras épocas.

No total, a Koch Industries possui cerca de US$ 15 bilhões (R$ 57,5 bilhões) atualmente alocados em participações de companhias que vão desde aquelas que ainda estão na fase de gestação a gigantes como a fabricante de softawres Infor, fundada em 2002, na qual investiu US$ 2,5 bilhões (R$ 9,6 bilhões) por uma fatia de 45% em meados de 2017. Há cinco anos, o conglomerado não tinha nem 10% disso reservado para as techs.

Oitavo colocado na lista dos homens mais ricos do mundo, com uma fortuna de US$ 50,9 bilhões (R$ 195 bilhões), Koch é irmão de Charles Koch (que tem a mesma quantia na conta e é o nono mais rico do planeta), e patriarca dos Kochs, que só perdem para os Walton (donos do Wal-Mart) no ranking das famílias mais ricas dos EUA. Ele também é o maior doador do Tea Party, o movimento político conservador que nasceu nos bastidores do Partido Republicano. (Por Anderson Antunes)