02.05.2020  /  9:00

Maye Musk, mãe do magnata Elon Musk e modelo há 50 anos, lança livro com dicas de empoderamento: “Lidar com frustrações faz parte”

Maye Musk / Crédito: Divulgação

Quem acompanha o universo da moda internacional sabe muito bem quem é Maye Musk. Modelo canadense de 72 anos, ela se tornou um ícone por ter trabalhado neste mercado tão volátil por nada menos que 50 anos, quebrando todos os padrões. Inteligente, empoderada e chiquérrima, Maye também é conhecida por ser mãe do magnata excêntrico Elon Musk, CEO da Tesla Motors.

Com tantas histórias para contar, ela decidiu reunir parte delas em um livro: “Maye Musk — Uma Mulher Planeja: Conselhos Para Uma Vida de Aventura, Beleza e Sucesso”. E nem precisa dizer que Maye entende muito bem de todos esses assuntos. Ah, ela também é nutricionista. Por essas e outras foi uma das precursoras entre as modelos que enfrentavam o establishment indo contra a ditadura da magreza excessiva e cultivando com orgulho seu lindo cabelo branco.

A seguir, 10 conselhos tirados do livro de Maye Musk que as glamurettes podem – e devem – seguir em qualquer momento da vida:

1. Protagonismo: “Estar sozinha é melhor do que viver com medo”.

2. Resiliência: “Ter dificuldades financeiras é melhor do que ser aterrorizada diariamente”.

3. Praticidade: “Lidar com frustrações faz parte”.

4. Valores: “Eu nunca disse a meus filhos o que estudar. Nunca os tratei como bebês”.

5. Discurso e prática: “Criei para serem independentes, gentis, honestos, atenciosos e educados para trabalhar duro e fazer coisas boas”.

6. Ausência de vitimismo: “Nunca me senti culpada por trabalhar em período integral. Não tínhamos escolha”.

7. Empatia e flexibilidade: “Para que eu não perdesse um comercial de TV, conquistado a duras penas, uma profissional da Universidade de Toronto trocou a data do meu teste de proficiência em nutrição, fundamental para eu começar a atender no Canadá”.

8. Empatia, cordialidade e coragem: “Minha mala havia sido extraviada e eu não conseguia recuperar minhas melhores roupas. Ao saber disso, um homem que eu havia conhecido recentemente, me levou até o escritório da empresa de aviação, entrou comigo e disse ser o meu advogado. Três dias depois a mala foi entregue na minha casa… na sequência eu descobri que ele era um contador, não um advogado”.

9. Empatia e sororidade: “Ouvi uma produtora dizer que o meu par de sandálias não era apropriado para um trabalho. E foi aí que uma modelo jovem, que dividia a cena comigo, deu a dica de uma loja com preços populares. Comprei dois pares, um prata e um dourado, garanti o trabalho e me virei bem por muito tempo”.

10. Não procrastine: “Faça o seu plano e comece agora!”