08.10.2020  /  17:55

Madame Claude, dona de bordel de luxo francês, vai ganhar cinebiografia que promete entregar seus clientes famosos

Madame Claude || Créditos: Christophe Mourth

A polêmica cafetina de luxo Fernande Grudet, mais conhecida como Madame Claude, será retratada em uma cinebiografia dirigida pela cineastra francesa Sylvie Verheyde. Grudet, que morreu em 2015, administrou a maior rede de prostituição em Paris nos anos de 1960 e tinha como clientes nomes como o presidente norte-americano John Kennedy, o ator Malon Brando, o magnata Aristóteles Onassis e o cantor Frank Sinatra. O longa está em fase de produção e Sylvie pretende retratar Madame Claude como um ícone feminista: “A minha mãe deixou a cidade natal e mudou para Paris tendo Madame Claude como referência de sucesso”, contou a diretora ao jornal francês ‘Le Monde’. Em 1977, a vida de Madame Claude também foi parar nas telonas com direção de Just Jaeckin. Na época, quem interpretou a cafetina foi a atriz Fernande foi Françoise Fabian.