17.02.2019  /  8:00

Luxo sem limites: com diárias a partir de R$ 4,7 mil, hotéis oferecem até mordomos para atrair ricos

A piscina do George V, em Paris: se quiser, tem até mordomo 24h || Créditos: Reprodução

No universo do turismo de luxo, existem desde os hotéis cinco estrelas que oferecem “basics” como serviços de concierge aos estabelecimentos que disponibilizam até mordomo em tempo integral durante toda a estadia dos hóspedes. No caso desses últimos, trata-se de um segmento da indústria hoteleira que está entre os que mais crescem em todo o mundo – a medida que novos milionários e bilionários vão surgindo, principalmente em regiões de potencias emergentes como a América Latina e a Ásia, a necessidade pelos quartos com o tamanho certo e os extras para curtir em grande estilo as férias que apenas quem tem muito dinheiro pode bancar só faz aumentar.

Glamurama aproveita a deixa dessa nova tendência entre os muito ricos para listar 6 hotéis do tipo ultra-luxuosos nos quais dá até pra viver como rei se quiser, contando que se tenha uma conta bancária recheada, claro. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Créditos: Reprodução

Burj Al Arab Jumeirah, em Dubai,nos Emirados Árabes Unidos
Preço da diária: a partir de US$ 1,3 mil (R$ 4,7 mil)

Como tudo por lá, o prédio que abriga esse hotel é nababesco, e foi projetado para lembrar uma vela de barco, já que o hotspot está incrustado no meio de uma “mini ilha” artificial feita só para abrigá-lo. Com 202 suítes decoradas ao gosto de gosta de muito brilho e móveis com pegada mais clássica porém moderníssimas, tem como diferenciais um serviço de translado do aeroporto até sua porta de entrada feito a bordo de Rolls Royces, mordomo 24h, praia particular com restaurante e até passeios de helicóptero com embarque em seu próprio terraço.

Créditos: Reprodução

Four Seasons Tented Camp Golden Triangle, no norte da Tailândia
Preço do pacote mínimo de duas noites: a partir de US$ 2,6 mil (R$ 9,5 mil)

Pra quem busca algo mais “bicho grilo” mas não quer abrir mão dos menus com travesseiros de algodão egípcio, uma boa pedida é esse resort que fica na divisa entre o Laos e Mianmar. Com apenas 15 cabanas, cada uma pensada para ser um refúgio de luxo no meio da natureza, tem ao seu redor vários elefantes criados em cativeiro e super acostumados com a curiosidade humana. O Tented Camp também emprega músicos em tempo integral, que ficam tocando e cantando canções tradicionais tailandesas para deixar os hóspedes ainda mais relaxados. Aliás, consta que os melhores experts em massagem tântrica dão expediente lá, um diferencial que somado à adega estrategicamente localizada no terraço para garantir uma vista perfeito do pôr do sol pode ser sinônimo de renovação completa.

Créditos: Reprodução

Four Seasons Hotel George V, em Paris, na França
Preço da diária: a partir de US$ 1.372 (R$ 5 mil)

Vocês acharam que a Cidade Luz ficaria de fora da nossa listinha? A capital francesa tem praticamente um cinco estrelas (ou “palaces”, como dizem os locais) em cada esquina, mas mesmo assim o George V se destaca. Fincado na avenida da qual empresta o nome, a poucos passos da agitada Champs-Élysées, tem alguns dos maiores quartos de Paris e uma estafe conhecido pela prontidão e discrição, o que o torna um point de encontro bastante usado para fechar negócios e inclusive também para se reunir com a pessoa amada sem a necessidade de que o resto do mundo saiba disso. O serviço de quarto é assinado pelo premiado restaurante Le Cinq, a piscina tem spa completo e os quartos que ficam nos andares mais alto garantem vistas exclusivas da Torre Eiffel.

Créditos: Reprodução

Guana Island, nas Ilhas Virgens Britânicas
Preço da diária: a partir de US$ 1.570 (R$ 5,7 mil) na alta temporada (de dezembro a abril)

O nome já dá tom: essa ilha com pouco mais de 3,4 milhões de metros quadrados de área fica no meio do Caribe e pode ser considerada um dos segredos mais bem guardados da região. Tanto que a lotação máxima é de apenas 32 hóspedes, e muitos bambambãs que tentaram fazer check-in depois de esse número ser atingido ouviram um sonoro “NÃO!” como resposta, só pra ter uma ideia da seletividade do negócio. Dá pra brincar de “Náufrago” tranquilamente, mas sem as dificuldades enfrentadas pelo personagem de Tom Hanks no filme de 2001. A decoração que se mistura com o verde ao redor deixa qualquer um sem fôlego, e se bater a fome basta seguir pro restô do chef Xavier Arnau, sócio do hotel, para se deliciar com as ostras orgânicas que ele prepara na hora.

Créditos: Reprodução

Helena Bay Lodge, em Helena Bay, na Nova Zelândia
Preço da diária: a partir de US$ 1.835 (R$ 6,7 mil)

Distante cerca de 40 minutos (de helicóptero, claro) de Auckland, a maior cidade da região neozelandesa de North Island, esse hotel tem capacidade para receber apenas dez sortudos hóspedes a cada vez, o que o torna um dos mais exclusivos do mundo. De frente para uma praia particular, o Helena Bay Loge é ideal para quem curte se aventurar nas viagens e dispõe de jipes elétricos para tours guiados em seus arredores. Depois disso, o jeito é seguir de volta pro quarto e dormir na cama king size com lençóis feitos à mão nas tecelagens mais antigas da Europa e edredons importados da Áustria para garantir uma boa noite de sono e começar tudo de novo no dia seguinte.

Créditos: Reprodução

The Point, em Saranac Lake, nos Estados Unidos
Preço da diária: a partir de US$ 1.750 (R$ 6,4 mil)

Ex-refúgio privativo do milionário americano William Avery Rockefeller II, foi transformado em hotel anos atrás porém manteve a decoração da Era Dourada americana encomendada pelo proprietário original. Além do luxo dos quartos, da qualidade no atendimento e do menu e adega com opções mil, o The Point – que fica às margens do lago Saranac, no estado de Nova York – organiza todas as quartas-feira e sábados um noite de gala para os hóspedes, que são instruídos a se vistarem como os convidados dos bailes icônicos oferecidos pelos Rockefellers em seu auge. Black-tie para os homens, longo para as mulheres, e a alegria de todos está garantida.