Le Prince et la Princesse de Monaco e Sandrine Quetier

Luxo e tradição no Baile da Cruz Vermelha em Mônaco. Glamurama foi!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Albert II e Princesa Charlene e Sandrine Quetier

Por Verrô Campos

Salle des Etoiles, o Salão das Estrelas. O lugar que recebeu a 66ª edição do Baile da Cruz Vermelha de Mônaco, no Sporting Monte-Carlo, não poderia ter nome melhor. Embora tenha sido batizado assim pelo seu teto retrátil, que abre para o céu do principado, o salão brilhou por inteiro nessa sexta-feira, com muito luxo e tradição. E Glamurama, claro, estava lá.

Ainda a tarde, pelas ruas de Monte-Carlo, já se via a movimentação com os salões de beleza lotados e lindas mulheres circulando pelos lobbies dos hotéis com seus longos decotados de verão. Chegando ao baile, todos esperavam pelo Príncipe Albert II, ele mesmo presidente da Cruz Vermelha, e a Princesa Charlene, que está grávida de quase cinco meses. Segundo os rumores, de gêmeos. E o casal respondeu às expectativas: ela com um belo Dior marinho e corte de cabelo moderno, na altura do queixo, e ele de smoking com paletó branco, perfeito para o clima de Mônaco nesta época do ano.

No tapete vermelho, mulheres deslumbrantes e ícones da sociedade do Mediterrâneo, como a atriz italiana Gina Lollobrigida e o jet-setter Massimo Gardia. Foi a apresentadora de TV francesa Sandrine Quétier, elegantérrima em um couture Akris marinho (parece que é mesmo a cor do verão europeu),  quem abriu a noite, ao lado do músico Marcus Miller. Enquanto o jantar era servido, a dupla comandava um sorteio com joias Cartier, relógios Chopard e outros mimos para saudar os convidados, que desembolsaram cerca de mil euros para prestigiar a Cruz Vermelha.

Como manda o protocolo, foi o príncipe quem abriu a pista de dança, ao som da banda sul-africana Freshlyground. Mas a grande atração da noite foi Diana Krall, com um show de standards do jazz sob o céu estrelado. Mais brilho? A queima de fogos no final do show, poderosa, com Mônaco ao fundo, da vista privilegiada da varanda. Depois disso, de volta para a pista, sem hora para acabar. Afinal, essa turma sabe o que é uma festa de verdade.

[galeria]1045271[/galeria]