12.03.2020  /  10:36

Liza Minnelli chega aos 74 anos e Glamurama aproveita para relembrar 5 dos melhores momentos da estrela

Liza Minnelli || Créditos: Reprodução

Fazer sucesso na Broadway e em Hollywood, duas das “vitrines” mais importantes do showbiz americano, não é pra qualquer um. E Liza Minnelli, que completa 74 anos nessa quinta-feira, está entre os poucos artistas que conquistaram o feito. Filha de dois grandes nomes do cinema – Judy Garland, que dispensa apresentações, e Vincente Minnelli, produtor de filmes como “Sinfonia de Paris”, de 1951 – a atriz e cantora conseguiu se destacar por méritos próprios e só não brilhou mais por causa de problemas pessoais, como seus quatro casamentos que terminaram em divórcio e abuso de álcool, além de outros problemas sérios de saúde.

Mas nada disso tira de Minnelli seu status de ícone pop eterna, e em homenagem ao aniversário dela Glamurama relembra 5 de seus melhores momentos, seja nos palcos ou na telona. Confere um por um dando um play nos vídeos aí embaixo. Enjoy! (Por Anderson Antunes)

Cantando a música-tema de “New York, New York”

O filme de 1977 dirigido por Martin Scorsese e estrelado por Minnelli e Robert De Niro é considerado um dos melhores do cineasta e também de todos os tempos. E muitos lembram da produção justamente por causa de sua música-tema, que é baseada na original de Frank Sinatra mas foi interpretada pela atriz no longa e está entre as mais elogiadas da história do cinema.

Dando um show de talento em “Liza com Z”

Anos antes, em 1972, Minelli brilhou na telinha dos Estados Unidos com o telefilme em versão musical produzido pela dupla Fred Ebb e Bob Fosse, parceiros de longa data dela. A produção deu à estrela a chance de entoar para milhões de americanos algumas das músicas que a tornaram famosa, principalmente a icônica “Ring Them Bells”, e de quebra foi indicada a vários Emmys.

A homenagem a Freddie Mercury

Em um concerto realizado em 1992 no Wembley Stadium de Londres, poucos meses depois da morte do líder do Queen, Minnelli encantou a todos ao interpretar com toda a maestria de sua voz um dos maiores hits do cantor junto com a banda dele, o Queen: We Are the Champions. Quem viu ao vivo garante que foi de arrepiar, e até hoje a performance é lembrada pelos dela.

O Oscar de Melhor Atriz por “Cabaret”

Indicada a dois Oscars, em ambos os casos na categoria de Melhor Atriz, Minnelli finalmente levou a estatueta em 1973, por sua atuação no musical “Cabaret”. O filme foi um sucesso de público e de crítica, faturou mais de US$ 42,8 milhões (R$ 211,9 milhões) com a venda de ingressos (ante um orçamento de US$ 4,6 milhões/R$ 22,8 milhões) e virou clássico.

As participações em “Arrested Development”

Um dos trabalhos mais recentes de Minnelli, que hoje em dia curte uma semi-aposentadoria, data de 2013, quando ela fez sua última aparição especial na segunda fase da sitcom revivida pela Netflix. A primeira foi em 2003, quando a atração estava na grade da “Fox”, e em todas a atriz deu show e mostrou que também sabe fazer rir.