Liniker celebra realidade da mulher trans sem estereótipos na série “Manhãs de Setembro”: “Ela não está encaixotada”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Liniker na série “Manhãs de Setembro” || Créditos: Divulgação

Nova aposta da Amazon Prime, “Manhãs de Setembro” é uma produção brasileira protagonizada por uma mulher trans com uma vida estável. Mesmo com trabalhos, economias em dia e vida amorosa estável, Cassandra (interpretada pela cantora Liniker) passa por momentos turbulentos ao descobrir que tem um filho, Gersinho (Gustavo Coelho).

A obra, que chega para quebrar estereótipos, exibe as advertências e a resistência da mãe, enquanto o menino não desiste da relação familiar. Desta forma, a protagonista se vê dividida entre a criança e o sonho de ser cantora, mas os laços entre eles ficam cada vez mais fortes. “O que mais me atraiu no roteiro foi a possibilidade de criar um imaginário real de uma figura trans dentro da realidade de uma pessoa trans e preta. Poder construir uma personagem a partir da questão do afeto e da rede de amor que ela tem foi o que me chamou a atenção”, afirma Liniker, que completa:” Ter uma figura que tem uma casa e é uma travesti já é muito. Agradeço o pessoal do roteiro por humanizar ela […] Ela não está encaixotada, não está à margem e nem em situação de olhar marginalizado”, comenta a artista, que estreia nas telas pela primeira vez em uma grande produção.

Na história, Cassandra aluga um apartamento pela primeira vez, trabalha como motogirl na região central de São Paulo, tem um namorado apaixonado e faz cover da cantora Vanusa na noite. “Ela [Vanusa] não é somente uma cantora em quem a Cassandra se inspira. Ela é um porto seguro, uma bússola. Cria uma relação bem familiar com a “ídola”, tanto que chegam a conversar em certos momentos. Essa conexão de cultura com que alguém que lida com o dia a dia de trabalho é especial e real. Para Cassandra, Vanusa dá colo e a protege de várias pequenas violências que sofre”, comenta a atriz sobre a cantora falecida.

Para o diretor Luis Pinheiro, a atração ganha força nos tempos atuais. “A produção atravessa a discussão sobre preconceitos ao falarmos de desafios de vida, de formação de família, de dificuldades do cotidiano. Isso passa um pouco a sensação de que estamos mais à frente”, comenta ele, que divide a direção com Dainara Toffoli.

A série ainda conta com Thomas Aquino, Karine Teles, Paulo Miklos, Clodd Dias, Gero Camilo e Isa Ordoñez no elenco principal, e com Linn da Quebrada e Inara Dos Santos em participações especiais. Com lançamento marcado para sexta-feira, a obra tem cinco episódios. Play para conferir o trailer! (por Baárbara Martinez)