24.02.2017  /  14:23

Líder da Banda Eva, Felipe Pezzoni entrega detalhes de seu Carnaval

Felipe Eva
Felipe Pezzoni || Créditos: Divulgação

Felipe Pezzoni é figura das mais importantes do Carnaval de Salvador. Líder da Banda Eva, que completa neste ano 37 anos de vida, o cantor é porta-voz da banda no Movimento que Conecta – nova forma de se posicionar do grupo Eva. “A gente entendeu que somos um movimento musical que conecta arte, momentos, música… por isso a gente se auto denominou um movimento que conecta.” Em papo exclusivo com Glamurama, ele entregou a forma como se prepara e se recupera após dias seguidos de mais de 5 horas de show, além de comentar sobre a parceria inédita com Anitta como a Eva do Bloco e muito mais. Confira!

Glamurama: Neste ano, a temporada de shows de Carnaval do Bloco Eva contará com 20 shows divididos por 30 dias, em 12 cidades. Como você se prepara para esta maratona?
Felipe Pezzoni: “A preparação começou há três meses com trabalhos de fonoaudióloga mais intenso, exercícios físicos para ter um condicionamento bacana pra aguentar todos os dias puxados de Carnaval, que são muito puxados, preparação também com médico otorrino… É toda uma equipe para preparar a gente porque é um esforço muito grande que a gente faz. Ninguém consegue explicar isso no mundo, passar de 5 a 6 horas cantando sem parar durante vários dias.” 

Glamurama: É verdade que tem um profissional só para colocá-lo na cama depois do trio elétrico?
Felipe Pezzoni: “Quando chegamos no hotel depois de um show em trio elétrico, que envolve uma energia ainda maior, levamos cerca de 3 horas até pegar no sono. Por isso, há dois anos tenho acompanhamento de um acupunturista para me relaxar. Ele me derruba!” O profissional é o mesmo que trata de José Aldo entre outros lutadores de MMA.

Glamurama: Você está empolgado em ter Anitta como a Eva deste Carnaval? 
Felipe Pezzoni: “Ela ama Carnaval e música baiana e vai ser ótimo tê-la como musa do nosso carnaval, participando do nosso show. Já tocamos juntos outras vezes. Vai ser demais.”

Glamurama: Qual a diferença entre tocar em São Paulo e Salvador
Felipe Pezzoni: “Não tem muita diferença porque a gente já se sente em casa em São Paulo. Temos tocado bastante lá. A gente é sempre muito bem recebido, com uma energia similar a de Salvador.”

Glamurama: Como você vai descansar depois que o Carnaval passar? 
Felipe Pezzoni: “Em abril viajo com a minha família para a Disney, em Orlando. Passo 20 dias lá. No meio da viagem vamos tocar em um sunset que rola em Miami, um dia antes de show da gravação do DVD do Safadão na cidade.

*Neste ano, o Bloco Eva vai desfilar pela primeira vez com o trio elétrico Dragão, o mesmo usado por Durval Lelys. O maior trio elétrico do mundo, sua parte elétrica seria capaz de iluminar uma cidade de 40 mil habitantes.

Saiba mais do Carnaval de todo Brasil no canal Comissão de Frente por FIAT. Para acompanhar as novidades da FIAT, acesse o site e as redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e YouTube