05.04.2017  /  10:44

Letícia Spiller, assédio dentro de escola: “Ele botou a mão lá, eu grávida!”

Leticia Spiller no evento de "Os Dias Eram Assim"|| Créditos || Juliana Rezende
Leticia Spiller no evento de “Os Dias Eram Assim”|| Créditos || Juliana Rezende

Glamurama não poderia deixar de repercutir com o elenco de “Os Dias Eram Assim” no evento de lançamento da nova novela das onze da Globo na noite dessa terça-feira, no Rio, o assunto que dominou as redes sociais das atrizes da emissora durante todo o dia: o movimento #mexeucomumamexeucomtodas. Taís Araújo, Grazi Massafera, Cleo Pires, Bruna Marquezine, Fernanda Lima – a lista é imensa. Foram dezenas de estrelas da casa postando a mensagem em apoio à figurinista Susslem Tonani, que acusou José Mayer de assédio nos bastidores de “A Lei do Amor”. O relato inclui, além de xingamentos, “mão esquerda na genitália”.

“Com certeza ele não esqueceu de mim. Levou uns cascudos”

Foi assim, tentando conversar sobre o assunto com o elenco, um por um, que descobrimos que Leticia Spiller já passou por isso. “Foi dentro de uma escola. Eu estava lá com o Rodrigo Santoro apresentando um evento. Na saída um rapaz que devia ter uns 17 anos botou a mão lá”, nos disse a atriz, abaixando a cabeça e olhando em direção às partes íntimas. “Eu estava grávida! E grávida vira bicho. Não sei se hoje eu agiria diferente, mas na época levantei ele pela orelha. Com certeza ele não esqueceu de mim. Levou uns cascudos”.

Mesmo assim, Letícia foi cautelosa ao comentar o caso de Mayer. “A campanha é válida, as mulheres não podem se calar. Tem que ter coragem de denunciar e se defender, mas é preciso cuidado na hora de julgar. É preciso ser justo. A gente vê tanta injustiça. Muitas pessoas foram julgadas injustamente, na ditadura [época em que se passa a trama das onze], por exemplo”.

“O coletivo é poderoso. A gente pode transformar qualquer situação”

Glamurama também puxou assunto com Caio Blat. “Não estou sabendo dessa decisão de afastá-lo [da Globo], mas não acho certa. José Mayer é uma pessoa que a gente conhece. A declaração que ele deu hoje foi brilhante. Ele não representa ameaça a ninguém. Fez uma brincadeira fora de tom, e na presença de outras pessoas. Não houve intimidação”. Para ler nossa entrevista completa, clique aqui. Tentamos com Susana Vieira, que se recusou explicitamente a comentar o assunto, impaciente, e com Maria Casadevall, que saiu pela tangente, nos dizendo que precisaria de mais tempo para responder de forma apropriada. Sophie Charlotte, sim, respondeu as perguntas do Glamurama sobre o tema. “Estamos em um momento bonito para ser mulher, de empoderamento”. A gente pediu para ela comentar a força que o caso de Susslem ganhou pelo fato de tantas atrizes terem aderido à causa publicamente, pressionando inclusive um posicionamento da Globo e a carta de Mayer admitindo o erro. “É uma responsabilidade como cidadã. O coletivo é poderoso. A gente pode transformar qualquer situação. Mas com amor, afeto, sem perder a doçura. Estamos promovendo uma revolução de ideias para que se transforme em uma revolução de ações”.

*Em tempo: Leticia Sabatella, a primeira “famosa” a apoiar publicamente a figurinista, postando o assunto em suas redes sociais junto com um “José Mayer não se emenda”, também falou com o Glamurama, antes de soltar comunicado. “Não é para linchar, mas não foi em vão”. A entrevista na íntegra, aqui. (por Michelle Licory)