30.08.2020  /  9:00

Larry Ellison, cofundador da Oracle, poderá se tornar o próximo centibilionário. E isso graças à Tesla. Entenda!

Larry Ellison || Créditos: Reprodução

A entrada de Elon Musk no seleto clube dos centibilionários nessa semana – em razão da disparada na bolsa da ação da Tesla Motors, da qual ele é cofundador, a fortuna do “Homem de Ferro da vida real” superou os US$ 100 bilhões (R$ 545,1 bilhões) pela primeira vez – serviu de sinal para indicar que outro membro do clube dos dez dígitos possivelmente também se torne um centibilionário ainda nesse ano.

Nesse caso, o bilionário em questão é Larry Ellison, cofundador da fabricante de softwares Oracle, que anos atrás comprou cerca de 3 milhões de ações da montadora de carros elétricos. Como cada ação vale atualmente US$ 2.280,51 (R$ 12.431), Ellison possui US$ 6,84 bilhões (R$ 37,3 bilhões) em papeis da empresa cuja capitalização na bolsa eletrônica NASDAQ atual é de US$ 417,2 bilhões (R$ 2,27 trilhões).

Analistas de economia, no entanto, acreditam que a Tesla deverá superar ainda em 2020 os US$ 500 bilhões (R$ 2,72 trilhões) de valor de mercado, e considerando que Ellisson possui outros US$ 70,4 bilhões (R$ 383,7 bilhões) em ações da Oracle, que também feito bonito nos pregões de Wall Street, dá pra dizer que seu caminho rumo aos US$ 100 bilhões de patrimônio pessoal está desde já sendo trilhado.

Em tempo: atualmente, há apenas cinco pessoas no mundo com fortunas de US$ 100 bilhões ou mais – são elas, além do próprio Musk, o cofundador do Facebook Mark Zuckerberg US$ 107,5 bilhões/R$ 586 bilhões), o rei do luxo francês Bernard Arnault (US$ 112,7 bilhões/R$ 614,3 bilhões), o cofundador da Microsoft e fundador da Cascade Investments Bill Gates (US$ 132 bilhões/R$ 719,5 bilhões), e o fundador e CEO da Amazon Jeff Bezos, que também recentemente superou outro recorde e se tornou o primeiro bilionário da história com mais de US$ 200 bilhões (R$ 1,09 trilhão) baseados em seus investimentos em bolsas. (Por Anderson Antunes)