18.01.2018  /  9:00

Keira Knightley diz que não faz filmes atuais porque “as mulheres quase sempre são estupradas”…

Keira Knightley || Créditos: Getty Images

Capa da edição desta semana da revista americana “Variety”, Keira Knightley contou para a publicação o motivo por trás de sua preferência por atuar em filmes de época. Segundo ela, as produções ambientadas nos dias de hoje frequentemente retratam as mulheres de maneira equivocada, colocando-as em situações nas quais ficam sujeitas a todos os tipos de abuso sexual.

“Em quase todas as vezes essas personagens acabam sendo estupradas”, disse a atriz. “Considero de mau gosto a maneira como nós mulheres somos representadas [no cinema], ao mesmo tempo em que encontro inspiração nos papeis baseados em personagens históricos”.

Keira, no entanto, acredita que a TV e os serviços de streaming estão anos luz à frente no quesito empoderamento feminino e que a recente onda feminista que invadiu Hollywood – e atingiu seu ápice como o sucesso do movimento #MeToo, que está dando o que falar até no Paquistão – veio para ficar e trará melhorias.

O próximo trabalho da estrela de “Piratas do Caribe” será no longa “Colette”, cinebiografia da escritora francesa Sidonie-Gabrielle Colette, que foi indicada ao prêmio Nobel de Literatura em 1948 depois de sobreviver a um casamento abusivo. O longa é dirigido pelo britânico Wash Westmoreland e chega aos cinemas do hemisfério norte no próximo dia 20. (Por Anderson Antunes)

A atriz na capa da “Variety” desta semana || Créditos: Divulgação