17.11.2017  /  12:49

Katy Perry é proibida de entrar na China e cria mais problemas para a Victoria’s Secret

Katy Perry em Taiwan, a bordo do vestido que irritou os chineses || Créditos: Getty Images

Mais problemas à vista para a Victoria’s Secret: além de ter que lidar com a censura e a burocracia impostas pelo governo da China, conforme já contamos aqui, lembrando que o desfile anual da grife de lingerie acontece em Xangai na próxima segunda-feira, os produtores do maior espetáculo de moda do planeta receberam nesta quinta-feira a informação de que Katy Perry está proibida de entrar no país.

Assim como vários jornalistas e blogueiros de moda antes dela, a intérprete de “Swish Swish” tentou conseguir um visto para viajar para lá exclusivamente para participar do evento, do qual seria uma das principais atrações, mas teve o pedido de trânsito negado em uma aparente retaliação por causa de um show que fez em 2015 em Taipei, capital de Taiwan, que há anos tenta romper definitivamente com os chineses.

Na ocasião, Katy apareceu a bordo de um vestido brilhante e decorado com girassóis, que no ano anterior havia se tornado um dos maiores símbolos dos ativistas favoráveis à independência do estado insular asiático. Há rumores de que o governo chinês tenha apertado o cerco na hora de conceder vistos para artistas, fazendo uma espécie de varredura no passado recente deles em busca de possíveis críticas ao seu regime.

Gigi Hadid vive uma situação parecida: bookada em agosto para o desfile da VS, ela se viu obrigada a dispensar o job por causa de um vídeo que postou em fevereiro no Instagram onde aparece comendo um biscoito em forma de Buda e imitando a expressão facial mais conhecida do ícone religioso, o que causou revolta nas redes sociais asiáticas. Já Adriana Lima, um das Angels mais famosas, teve seu visto negado por um “problema diplomático”. (Por Anderson Antunes)