18.03.2020  /  10:26

Katy Perry é inocentada em processo por plágio que poderia lhe custar R$ 14,5 milhões

Katy Perry || Créditos: Reprodução

Acusada de plágio pelo rapper cristão Flame no ano passado, Katy Perry foi inocentada nessa terça-feira em uma ação aberta pelo músico que corria desde julho na justiça dos Estados Unidos. A razão da discórdia entre os dois era a música “Dark Horse”, hit de 2013 da superstar, e que segundo Flame era uma cópia de uma outra sua que foi devidamente registrada e lançada bem antes e intitulada “Joyful Noise”.

Responsável pelo caso, a juíza Christina Snyder considerou que Flame (cujo nome de batismo é Marcus Gray) não forneceu as devidas provas necessárias para que sua versão dos fatos pudesse ser considerada relevante o suficiente para ser discutida em corte. Sem falar que ele não passou em uma análise extrínseca que a magistrada o ordenou a fazer, a fim de comparar as letras de ambas as canções sob os olhares mais técnicos.

Com a decisão de Snyder, a intérprte de “Firework” – que espera seu primeiro bebê com Orlando Bloom – se livrou de ter que pagar uma indenização que poderia chegar a US$ 2,8 milhões (R$ 14,5 milhões). Perry, vale lembrar, prometeu que vai presentear seus fãs com um novo single ainda nesse ano, a ser lançado no começo do próximo verão no hemisfério norte. (Por Anderson Antunes)