Karl Lagerfeld cria cenário e figurino para balé abstrato

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
karl-lagerfeld-nota
Karl Lagerfeld entre bailarinos no ensaio geral de “Brahms-Schönberg Quartet”|| Crédito: Divulgação

Depois de Valentino assinar o figurino da nova montagem da ópera “La Traviata”, de Giuseppe Verdi, chegou a vez de Karl Lagerfeld levar criações suas para os palcos. Um dos estilistas mais completos de seu tempo, o kaiser acaba de criar o figurino e o cenário da nova montagem do balé  “Brahms-Schönberg Quartet”, que inicia uma temporada de oito espetáculos no dia 15 de julho na Opéra Bastille, em Paris. O convite partiu do coreógrafo responsável pelo remake, Benjamin Millepied – marido da atriz Natalie Portman.

Para a concepção do figurino, o kaiser disse ter extraído alguns elementos da Secessão de Viena, movimento artístico liderado por Gustav Klimt e Josef Hoffmann, entre outros artistas, em 1897. Mas a ideia central era justapor o século 19 de Johannes Brahms com o modernismo de Arnold Schönberg. “Um mundo que estava terminando e outro que estava começando”, disse Karl Lagerfeld durante entrevista ao “WWD”.

No total foram criados 100 looks pelo punho do estilista, que contou tê-los desenhado com o som ligado. Entre os femininos, boa parte tem ombros nus e cintura marcada por corsets desgastados. Eles ganham ainda mais movimento no palco graças a listras e quadrados gráficos – estes inspirados nas porcelanas de Wiener Werkstätte -, e a degradés de preto e branco.

Considerado o primeiro balé abstrato do russo George Balanchine, a peça foi criada especialmente para o New York State Theater em 1965, e é articulada por um quarteto de piano criado por Brahms em 1861, e orquestração de Schoenberg de 1937.  A programação do mês de julho do Bastille inclui também a montagem de “Entre Chien et Loup”, com figurino assinado por Mary Katrantzou.

Na galeria abaixo, confira cliques do figurino do espetáculo.

[galeria]4356965[/galeria]

+www.operadeparis.fr