10.02.2019  /  8:00

Justin Neto, o dançarino queridinho das celebs, coreografou Ivete e Claudia Leitte, e se prepara para estrear na TV pós-Carnaval

Justin Neto com Ivete e Claudia Leitte, e com Giovanni Bianco e Carol Trentini // Reprodução Instagram

Quer coisa mais divertida do que manter a forma fazendo coreografias de hits do pop, nacional e internacional, e axé? Juliana Paes, Marina Ruy Barbosa, Deborah Secco, Grazi Massafera, Dani Calabresa e até Gisele Bündchen se rederam à modalidade popularizada pelo personal dancer Justin Neto, o queridinho do momento. Amigo de todas as “celebs”, desde as influencers até a rainha Ivete Sangalo, ele coloca todo mundo para dançar. E 2019 promete ser um ano dos bons para Justin. Além de aulas lotadas, ele ganhou um programa na TV. Será apresentador ao lado de Lorena Improta no reality ‘Me Deixa Dançar’, que estreia em março no GNT.  Ao Glamurama, Just Neto contou sobre esse boom na carreira e muito mais. À entrevista. (por Paula Barros)

Glamurama: Como surgiu a ideia do programa no GNT? 
Justin: “O formato foi desenvolvido pela produtora. São 13 participantes, amadores de dança, divididos em dois grupos: um comigo e outro com a Lorena, que é minha parceira nessa maratona. Os telespectadores com certeza vão se identificar com algum participante. A cada semana eles dançam um ritmo e uma coreografia diferentes. Uma pessoa é a vitoriosa do episódio e outra sai de cena. É um formato bem alto astral para mostrar que todo mundo pode e deve dançar. Está maravilhoso e espero que a galera se divirta muito, porque estamos muito felizes com o resultado.”

Glamurama: Quais foram as maiores dificuldades que encontrou?
Justin: “Não tive muita dificuldade porque dou aula de dança há quase 15 anos. Então montar e ensinar coreografias pra mim é muito tranquilo. E o objetivo do programa é mostrar que a dança é pra todos e isso já está no meu dia a dia, na minha rotina de aulas, com uma complexidade de pessoas e de aptidão bem diversas. Acho que a ‘pimenta maior’ foi a questão da câmera. Apresentar um programa é uma responsabilidade muito grande. Mas a produção me ajudou e me deram várias dicas. Como é um reality, o lance era sempre ser eu mesmo, sem me preocupar com câmera e ângulos. Troquei muita figurinha com a Lore, que já foi bailarina do Faustão e está acostumada com isso.”

Glamurama: Hoje em dia onde é possível fazer aulas com você? Quais os valores?
Justin:  “Tenho uma agenda de aulas, na maioria entre Rio de Janeiro e São Paulo, e pontualmente em Porto Alegre, Curitiba, Brasília e Florianópolis. Em outros lugares vou um pouco menos, como João Pessoa, minha terra natal que morro de saudades. Tenho um e-mail – querolacrar@justneto.com – pelo qual as pessoas se inscrevem e os valores variam de R$130 a R$160 por pessoa/aula. Essa agenda varia bastante. Por causa de viagens e gravações, não tenho uma grade, nem um espaço fixo.”

Glamurama: Que outros projetos você está tocando este ano?
Justin: “Acho que a tendencia é cada vez mais oferecer novidades, novas abordagens para as pessoas se conectarem com a dança. Além das aulas de dança e do programa, ainda coreografo para algumas artistas. Acabei de voltar de Salvador de uma gravação com Ivete e Claudia Leitte para fazer a coreografia de ‘Lambada’, que é o grande encontro das duas. Foi uma experiência incrível e levamos a Dani (Calabresa), que já tinha gravado um vídeo comigo dançando a música e foi aí que elas nos chamaram para acompanhar a coreografia oficial. Foi massa!”

Glamurama: Como foi preparar uma campanha uma marca de sapatos?
Justin: “Eu não esperava e foi surpreendente. O Giovanni (Bianco, diretor de criação) me ligou, disse que estava desenvolvendo um novo formato e que pensou muito em mim, pelo meu perfil falante, alto astral, para dar coach para as alunas. Me apaixonei pela campanha pois tem tudo a ver com minha maneira de ensinar e posicionar na aula, fazendo com que as mulheres e homens dancem sem se importar com o que os outros vão pensar. Quero muito ver o resultado final.”

Glamurama: Qual a tendência no mundo da dança atualmente? 
Justin: “Com essa facilidade que a internet proporciona para gente se conectar com o mundo é muito fácil ter acesso ao mundo da dança. Se não tem condições de pagar academia, dá pra dançar na sala de casa com vários vídeos dos melhores dançarinos. Fico muito feliz com a proporção que a dança vem tomando e tem tudo para aumentar. Dançar trabalha com alegria, motivação, auto estima… e quem não quer estar motivado? Já vivemos dias tão difíceis… estar motivado é muito bom.”

Glamurama: Quais seus planos para o Carnaval?
Justin: “Devo fica entre salvador e Rio de Janeiro. Sempre faço essa dobradinha de sucesso porque amo os dois Carnavais e acabo fechando trabalhos nas duas cidades. Pego um pouquinho de cada e danço muito nos dois lugares. Bom é que são energias diferentes, mas com o astral lá em cima.” (por Paula Barros)