30.06.2016  /  16:04

Justiça francesa condena Saint Laurent a pagar R$ 46 mi a Hedi Slimane

Par7335791
Hedi Slimane || Créditos: Getty Images

A Saint Laurent, que pertence ao grupo Kering, foi condenada pela justiça francesa a pagar uma multa no valor de €13 milhões (R$ 46 milhões) a Hedi Slimane, diretor criativo da marca de 2012 a abril de 2016. O valor é referente ao rompimento do contrato honrado com o estilista.

Para entender melhor o caso, é preciso voltar alguns meses no tempo: quando Slimane deixou a maison, depois de quatro anos à frente do cargo. Na época o grupo Kering decidiu suspender a cláusula que impedia o estilista de trabalhar por pelo menos um ano para outra marca concorrente. Com isto, esperavam se isentar de ter que pagar a multa que normalmente acompanha a rescisão deste tipo de contrato.

Há um mês, quando o processo já estava em andamento, a marca emitiu o seguinte comunicado:  “A Kering levantou esta cláusula no final do contrato de Hedi Slimane, libertando-o desta potencial restrição. Hedi Slimane alega que esta cláusula ainda está aplicada, assim como o efetivo pagamento da compensação que vai com ele.”

hedi 1
Desfile de outono/inverno 2016 da Saint Laurent Paris || Créditos: Reproduçãó Instagram

Na manhã desta quinta-feira, o grupo emitiu mais um pronunciamento: “A decisão que foi feita publicamente é uma decisão provisória. Kering pretende recorrer da decisão. O processo ainda está em curso.”

Em tempo: Slimane foi substituído na  marca por Anthony Vaccarrello, que anteriormente trabalhou com Donatella Versace na Versus Versace.