14.09.2017  /  12:04

Juíza americana suspende investigação sobre financiamento ilegal em “O Lobo de Wall Street”

O fundo 1MDB, da Malásia, e filme de DiCaprio estão no olho do furacão || Créditos: Getty Images/Reprodução

Reviravolta no escândalo hollywoodiano envolvendo o fundo estatal 1MDB, da Malásia, e o filme “O Lobo de Wall Street”, dirigido por Maritn Scorsese e estrelado por Leonardo DiCaprio. Nesta quarta-feira, uma juíza americana decidiu suspender temporariamente o processo que investiga o suposto financiamento ilegal da produção com dinheiro público malaio, a fim de evitar a divulgação de informações sobre o que já foi apurado e, com isso, acabar beneficiando os acusados.

O pedido de suspensão foi feito dias atrás por procuradores americanos, que buscam na justiça confiscar os supostos lucros indevidos obtidos pelos produtores do longa de 2013. A suspeita é que eles tenham aceitado a grana dos malaios sem maiores questionamentos e, portanto, seriam cúmplices em crimes de sonegação de impostos e lavagem de dinheiro.

Em junho, agentes federais dos Estados Unidos já haviam confiscado joias estimadas em mais de US$ 8 milhões (R$ 25 milhões) que a top Miranda Kerr ganhou do milionário Jho Low, um dos principais suspeitos no caso, que teriam sido compradas com recursos públicos desviados dos cofres malaios. Low, que já foi fotografado ao lado de vários famosos, está sumido há cerca de um mês. (Por Anderson Antunes)