11.08.2020  /  9:30

José Vicente, criador da Fundação Zumbi dos Palmares, fala sobre educação e racismo: “Precisamos lembrar que somos um país com 400 anos de escravidão”

Joyce Pascowitch e João Vicente / Crédito: Instagram

“Eu sou um caipira de Marília”. É assim que o professor José Vicente, criador da Fundação Zumbi dos Palmares e presidente da Afrobras, se definiu durante a live com Joyce Pascowitch nessa segunda-feira. No papo, José Vicente falou sobre racismo estrutural e como as recentes manifestações são importante para a sociedade.

“George Floyd, em síntese, define o que é o problema do negro em qualquer lugar do mundo, mas sobretudo o que é o problema do negro no nosso país. Precisamos lembrar que somos um país com 400 anos de escravidão, que se seguiu de uma exclusão total e brutal do negro e de uma república que nunca construiu oportunidades e ações necessárias para incluir esse público para dentro da democracia”, comentou José Vicente quando questionado sobre o cenário atual: “É um país partido, mesmo com os negros sendo a maioria”, concluiu.

Com 17 anos de existência, a Fundação Zumbi dos Palmares é uma resposta à sociedade racista. “A Zumbi dos Palmares é um tipo de resposta a esses desafios que foram colocados ao longo de toda a nossa trajetória histórica. Nós queríamos um ambiente de educação que pudesse educar o homem negro e que eles se abrissem para propagar esses valores de diversidade racial. Hoje em dia, o maior índice de jovens negros formados é através da Zumbi dos Palmares”, contou José Vicente.

Além disso, ele falou sobre o racismo, que segue enraizado na nossa sociedade: “O racismo estrutural se manifesta das mais diferentes formas e, às vezes, de maneira involuntária”. A seguir, confira a live completa!