07.09.2018  /  9:00

Jogador da NFL que assinou contrato de quase R$ 360 mi vai usar parte da grana para aposentar os pais

Aaron Donald || Créditos: Getty Images

Um dos nomes que mais tem se destacado nos últimos anos na NFL (a Liga de Futebol Americano dos Estados Unidos), Aaron Donald assinou no fim de semana um mega-contrato com o Los Angeles Rams que lhe garantiu US$ 40 milhões (R$ 165 milhões) em bônus e outros US$ 87 milhões (R$ 358,8 milhões) a serem pagos ao longo dos próximos seis anos. Donald já atuava no time desde 2014, porém sem nenhum vínculo empregatício formal, e de lá até então levou pra casa cerca de US$ 2,5 milhões (R$ 10,3 milhões).

Mas o motivo pelo qual ele está rendendo notícias é outro. É que o atleta anunciou em uma das primeiras entrevistas coletivas que deu para falar sobre o negócio que vai usar parte da bolada recém-embolsada para “aposentar” seus pais: Archie Donald, que ganha a vida reciclando pneus, e Anita Goggins, uma motorista de ônibus escolar.

Como a sede do Rams fica em Agoura Hills, uma cidadezinha localizada no condado de Los Angeles, na Califórnia, Donald – que tem 27 anos e viveu uma infância sem muitos recursos – decidiu comprar uma casa para os dois por lá para tê-los por perto enquanto estiver trabalhando e também vai assumir todas as despesas deles.

É bom frisar que os contratos de jogadores da NFL raramente passam dos US$ 100 milhões (R$ 412,4 milhões), o que explica um pouco da atenção em torno do acordo entre Donald e o Rams . Tom Brady, por exemplo, renovou em 2013 com o New England Patriots, onde continua firme e forte, por bem menos – em torno de US$ 9 milhões (R$ 37,1 milhões) anuais. Se bem que, no caso do marido de Gisele Bündchen, os pais dele sempre foram bem de vida. (Por Anderson Antunes)