23.10.2014  /  10:25

Joaquim Lopes, que viveu situação parecida, fala sobre deixar noiva no altar

Joaquim Lopes e Paolla Oliveira: felizes, essa quarta-feira, no Rio

Joaquim Lopes não deixou Thaís Fersoza no altar, mas terminou o casamento no momento em que voltou da lua de mel -dizem que ainda no aeroporto. Isso logo antes de emendar um relacionamento com Paolla Oliveira. Na novela “Império”, Enrico [personagem do ator] deixa Maria Clara [Andreia Horta] vestida de noiva, plantada esperando por ele – e não aparece na cerimônia. Aguinaldo Silva, seu danadinho! O autor da trama criou o gancho perfeito para fazer o assunto render mais ainda. A gente encontrou Joaquim nessa quarta-feira no Rio e foi perguntar se o homem que tem uma atitude dessas tem perdão.

* “Ah, não sei, cara. Nunca se sabe o que passa na cabeça das pessoas. O Enrico está meio zoado da cabeça. O Aguinaldo sabe conduzir muito bem.” Mas a Paola você não largaria no altar, não, né? “Imagina! Lógico que não…” A gente quis saber se eles pensam em casamento. “Já estamos casados há muito tempo.” Oficialmente? “Casados”, insistiu Joaquim, encerrando o assunto.

* Voltando para a novela… “Está sendo uma honra interpretar um personagem que denuncia esse tipo de comportamento homofóbico [na história, ele não aceita o pai gay e tem ataques de fúria]. São cenas difíceis, mas estou muito grato. É complicado defender o Enrico, que tem problemas com a família, é uma pessoa mal resolvida internamente, emocionalmente. A função dele é fomentar essa discussão tão urgente. Tem gente que se identifica com o Enrico, isso que é pior. Mas acredito que, através dessa identificação, a pessoa pare para pensar no que sente e talvez se transforme. Acredito na transformação.” (Por Michelle Licory)