22.06.2018  /  6:59

Joalheiro americano de origem taiwanesa cria coleção “inspirada” nas mãos de Trump

Nelson Chung e uma das joias “inspiradas” em Trump que criou || Créditos: Reprodução

Com uma clientela de famosas que inclui poderosas como Kate Moss e Kim Kardashian, o joalheiro americano Nelson Chung – conhecido profissionalmente como Onch Movement – decidiu “trolar” o presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Como? O designer estrelado acaba de lançar uma coleção de colares, gargantilhas e brincos que têm como principal atrativo uma mãozinha de ouro de 14 quilates, lembrando que o republicano tem uma espécie de complexo com as próprias mãos que começou quando o jornalista Graydon Carter, ex-chefão da “Vanity Fair”, o chamou de “homem vulgar com dedos curtos” em um artigo que escreveu para a revista lá em 1988.

Onch achou que a fase delicada pela qual passa os EUA, principalmente em razão das polêmicas políticas de imigração propostas por Trump, justifica a provocação. “Minha nova linha é uma mera reflexão do nosso momento cultural atual”, explicou em entrevistas o designer de 32 anos, que nasceu em Taiwan e emigrou para o país no começo dos anos 2000 para estudar no prestigiado The Art Institute of California de Los Angeles, tornando-se cidadão americano em 2003.

A melhor parte é que ele decidiu doar toda a renda obtida com suas novas criações temáticas – os preços das peças variam de US$ 65 (R$ 244,60) a US$ 1,2 mil (R$ 4.515) – para a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês). Será que Kardashian, que recentemente se encontrou com Trump, já garantiu a dela? (Por Anderson Antunes)