27.06.2019  /  10:51

Jay-Z empresta obra de Basquiat que vale mais de R$ 15 milhões para museu de Nova York

Jay-Z || Créditos: Reprodução

Em cartaz desde a última sexta-feira no museu Guggenheim de Nova York, a mostra “Basquiat’s ‘Defacement’: The Untold Story” (“A História Não Contada Sobre ‘Defacement’, de Basquiat”, em tradução livre), que gira em torno do icônico trabalho assinado por Jean-Michel Basquiat, em breve terá um atrativo à parte. Dono do quadro “CPRKR”, um tributo ao astro do jazz Charlie Parker finalizado em 1982 pelo artista americano, que morreu seis anos mais tarde, Jay-Z resolveu emprestar a obra pela qual desembolsou mais de US$ 4 milhões (R$ 15,4 milhões) para os organizadores da exposição.

A obra “CPRKR”, de Basquiat, que faz parte da coleção do rapper || Créditos: Reprodução

No total, há aproximadamente 20 quadros de Basquiat em exibição no Guggenheim, mas o mais conhecido é mesmo “Defacement” (ou “Desfiguração”), cujo título original é “The Death of Michael Stewart” e que ele criou em homenagem ao grafiteiro Michael Stewart logo depois deste ser preso e espancando até a morte por seis policiais, em 1983, por grafitar uma estação de metrô da Quinta Avenida de NY.

O marido de Beyoncé, que recentemente estreou no clube dos bilionários em dólares, é dono de uma respeitável coleção de arte que inclui vários outros trabalhos de Basquiat, além de fotografias, esculturas e afins. Considerando os valores individuais de cada um desses tesouros que pertencem ao rapper, a soma total chega a US$ 70 milhões (R$ 270,3 milhões). (Por Anderson Antunes)

O quadro “Defacement”, também de Basquiat, é o “astro” da exposição || Créditos: Reprodução