07.07.2019  /  9:00

Já com saudade de Lidi Pantera de ‘Verão 90’? Relembre poderosas peruas das telinhas que conquistaram o público

Peruas que fizeram sucesso nas telinhas|| Reprodução

“Verão 90” se despede da TV este mês e se tem uma personagem que vai deixar saudade é a peruérrima Lidiane Pantera, vivida por Cláudia Raia. Para Lidi Pantera ‘mais é mais’, e não há limites para brilhos, estampas, penduricalhos, cabelão e muita extravagância. Exuberantes, divertidas e barraqueiras, as peruas sempre roubam a cena nas novelas. De Viúva Porcina a Fedora Abdala, Glamurama relembra aqui algumas dessas mulheres de personalidade forte e nenhum filtro, que não economizaram na ousadia na telinha.

Viúva Porcina – ‘Roque Santeiro’ (1985): A inesquecível personagem de Regina Duarte marcou época com seus exageros: na voz, no temperamento, nos acessórios, na maquiagem… e protagonizou cenas hilárias com Lima Duarte, seu par romântico na novela. Referência até hoje.

Tieta – ‘Tieta’ (1989): Perua arretada criada por Jorge Amado e vivida por Betty Faria põe abaixo a falsa moral e bons costumes do atrasado vilarejo de Santana do Agreste, com seu jeitão despachado e libertário. Tudo sempre com muito excesso, claro.

Maria do Carmo – ‘Senhora do Destino’ (2004): Papel de Susana Vieira que segue aquela fórmula de sucesso da mulher pobre e sofrida que chega no Rio de Janeiro com seus cinco filhos, e se torna uma rica empreendedora. Dobradinha incrível com José Wilker na pele do impagável Giovani Improta.


Tereza Cristina – ‘Fina Estampa’ (2011): Cristiane Tornoli deu vida à ricaça esnobe com um passado que faz de tudo, tudo mesmo, para manter esquecido. Apesar de malvadona, fazia parte do núcleo mais divertido da novela, contracenando o icônico mordomo Crô e o motorista homofóbico Baltazar, interpretados por Marcelo Serrado e Alexandre Nero, respectivamente.

Chayene – ‘Cheias de Charme’ (2012): Cantora de axé vivida por Cláudia Abreu não mede esforços para se manter no topo das paradas. E o bicho pega quando ela tem que enfrentar o sucesso do grupo Empreguetes. De qualquer maneira, a intérprete de “Voa Brabuleta” era uma perua de responsa, com altas doses de brilhos e plumas.

Fedora – ‘Haja Coração’ (2016): A destrambelhada e mimada Fedora Abdala caiu como uma ‘luva’ para Tatá Werneck, que levou o peruísmo a outro nível. Muito ouro, muito dinheiro, muita futilidade… A hilária personagem já havia sido vivida por Cristina Pereira em ‘Sassaricando (1987), que serviria de base para ‘Haja Coração’ quase 30 anos depois.