26.05.2020  /  15:21

J.K. Rowling oferece um ano de salário a funcionário que usou Twitter do governo britânico para chamar Boris Johnson de ‘arrogante e ofensivo’

J.K. Rowling causa no Twitter // Getty Images

J.K. Rowling deixou bem claro seu posicionamento político dia desses. A bilionária autora de ‘Harry Potter’ prometeu pagar um ano de salário a um funcionário público britânico que invadiu o Twitter do Serviço Público do país e chamou o primeiro-ministro Boris Johnson de “arrogante e ofensivo”, após ele dar seu apoio ao assessor Dominic Cummings, que fez uma viagem de 400 km apesar do lockdown.

O tuíte “não autorizado” dizia: “Arrogante e ofensivo. Você consegue imaginar ter que trabalhar com quem distorce a verdade?”. O comentário ficou no ar 10 minutos antes de desaparecer, tempo suficiente para ser curtido por mais de 40 mil pessoas e viralizar na internet Mais tarde, o Gabinete do Serviço Público britânico escreveu: “Um tuíte não autorizado foi postado em um canal do governo esta noite. A postagem foi removida e estamos investigando o assunto”.

Foi aí que J.K. Rowling entrou em cena: “Quando você descobrir quem era, nos informe. Quero dar a ele um ano de salário”, ofereceu a escritora. Claro que milhares de espertinhos surgiram jurando serem responsáveis pelo feito, mas até onde se sabe, o verdadeiro ‘hacker’ ainda não apareceu.