19.04.2014  /  9:00

Isabelle Drummond, com um quê de Paris Hilton e Lindsay Lohan?

Em “Geração Brasil”, próxima novela das sete da Globo, Isabelle Drummond é a americana Megan, filha do brasileiro Jonas Marra [Murilo Benício], que virou uma espécie de Steve Jobs, magnata da tecnologia e um dos homens mais ricos do mundo, e Pamela Parker-Marra [Claudia Abreu], californiana que foi atriz na adolescência, mas continua sob os holofotes até hoje e é herdeira de um império audiovisual que inclui a Parker Televison, de seu pai [Luis Carlos Miele]. Megan acabou se tornando uma mistura de Paris Hilton e Lindsay Lohan…

“A gente gravou em São Francisco, onde a personagem mora. Pesquisei um pouco também sobre essa galera de Los Angeles e Hollywood, que vive em um círculo vicioso de escândalo, mídia e balada. A Megan é um representante disso, desses jovens. Ela é rebelde, com uma criação muito louca, com pais um pouco ausentes, que vivem nesse universo midiático, então ela não tem limite nenhum. A gente não vai poder mostrar [por causa da censura para o horário], mas ela seria uma menina que bebe, que se droga, vive só se divertindo e quer sempre mais. Nunca está satisfeita e procura todo tipo de diversão possível. Ela já teria sido presa algumas vezes, provavelmente por dirigir bêbada. O pai vai lá e paga a fiança. A gente fala algumas vezes sobre isso.”

* “Mas a Megan também sabe ser dócil. O próprio figurino dela tem uma mistura de personalidades. Tem um pouco da menina meiga e patricinha com a renda, e uma coisa rasgada, um pouco rock and roll. A maquiagem é bem forte, principalmente o olho, porque ela quer ser rebelde, ela quer causar, então usa o preto para chegar na festa e dar uma de ‘sou louca’. Acho que quando ela vem para o Brasil, começa a se transformar um pouquinho.”

* Será que Isabelle se assustou com a mudança radical necessária para a caracterização para o papel? “Meu cabelo está curto e a gente primeiro mudou a cor e foi bem chocante porque é um loiro superclaro. Quando coloquei o megahair, então, fiquei mais chocada ainda, mas foi muito bom porque logo consegui me ver na personagem. Esse visual dá uma sensualidade bonita, é chique. Eu gostei”.