31.10.2019  /  12:29

Irandhir Santos muda o visual para personagem que vive entre a ambição e o verdadeiro amor em “Amor de Mãe”

Em ‘Amor de Mãe’, o ator repete a parceria com o diretor artístico José Luiz Villamarim / Crédito: Divulgação

Vencedor de prêmios mil tanto por seus papéis na televisão e no cinema, aos 41 anos, Irandhir Santos encara o desafio de interpretar Álvaro, na trama “Amor de Mãe”, que substituirá “A Dona do Pedaço”, em novembro. O personagem não é dos mais bonzinhos. Dono de uma empresa de fabricação de plástico que está em plena expansão, mas burla normas ambientais. Ele é ambicioso e faz qualquer coisa para conseguir o que deseja, entre suas metas está a compra de imóveis do Bairro do Passeio para aumentar a capacidade de seus negócios, incluindo o terreno do restaurante de Thelma (Adriana Esteves) e a escola onde Camila (Jéssica Ellen) é professora.

“É um homem de forte poderio econômico que inicia a trama ampliando seus bens. Posso dizer que ele tem uma má-conduta. Para conseguir expandir a empresa, vai atrapalhar a vida de muita gente. Mas, ao mesmo tempo, ele vive com uma mulher que ele ama profundamente e é um ótimo parceiro”, conta Irandhir. “É o mais lindo desse personagem. É um amor verdadeiro que ele sente por essa jovem, que ele enxerga como uma grande mulher de muita autenticidade, assim como ele. Acho que é muito bonito poder mostrar o lado amoroso desse homem tão ambicioso”, conclui.

Além disso, Irandhir vai contracenar com Taís Araújo, que interpreta a protagonista Vitória. “O Álvaro admira muito a Vitória, ele sabe que ela é a melhor advogada que ele poderia ter. Vejo os dois como grandes jogadores. A relação deles começa a ruir quando a maternidade chega de forma avassaladora para ela”, finaliza.

Em ‘Amor de Mãe’, o ator repete a parceria com o diretor artístico José Luiz Villamarim. Anteriormente, eles haviam trabalhado juntos em “Onde Nascem Os Fortes”, novela de George Moura e Sergio Goldenberg. “Repetir a parceria com o Villamarim é a certeza de uma autenticidade na linguagem televisiva e a busca por algo novo no caminho como ator. Em todos os trabalhos que fiz com Villamarim, ele me proporcionou essa sensação de criação, que é o cerne de todo artista”, diz.