Beetlejuice com Lydia Deetz, interpretada no filme por Winona Ryder: “Os Fantasmas se Divertem” vai virar musical! || Créditos: Divulgação

O filme “Os Fantasmas se Divertem” vai virar musical, com presença garantida na Broadway

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Beetlejuice com Lydia Deetz, interpretada no filme por Winona Ryder: “Os Fantasmas se Divertem” vai virar musical! || Créditos: Divulgação

É impossível passar ileso ao filme “Os Fantasmas se Divertem”, longa de 1988 dirigido por Tim Burton e com Winona Ryder no elenco. Para quem não lembra, a história é de um casal recém-falecido que contrata um bio-exorcista chamado Beetlejuice para expulsar os yuppies que são os novos proprietários da casa onde moravam. Divertido até dizer chega, o filme vai virar musical com estreia no National Theatre em Washington D.C., a capital dos Estados Unidos, antes de estrear na Broadway, em Nova York, em outubro deste ano. A informação é do jornal “The New York Times”.

Duas cenas do filme “Os Fantasmas se Divertem” || Créditos: Divulgação

A adaptação para os palcos terá direção de Alex Timbers, que está por trás do musical “Moulin Rouge”, que estreia em julho na cidade de Boston. Timbers já tem algumas ideias sobre como traduzir a história e dará toda atenção ao personagem de Lydia Deetz, interpretada no filme por Winona Ryder, uma adolescente gótica que se comunica com espíritos. “Uma das coisas em que estamos nos concentrando é a história emocional da personagem Lydia. Ela é uma garota obcecada pela morte, enquanto Beetlejuice é uma figura morta obcecada com a vida”, contou Alex ao jornal. “O filme é um drama familiar e estamos nos envolvendo também com a casa e transformando o ambiente em um personagem porque o espaço é teatral e divertido.”

A equipe criativa conta com o comediante e músico australiano Eddie Perfect no elenco e coreografia de Connor Gallagher. As datas exatas das estreias ainda não foram divulgadas. Até lá Glamurama compartilha por aqui duas cenas clássicas (e dançantes!) do filme. Recordar é viver. Play!

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…