Naomi Campbell abre as portas de seu refúgio secreto em praia remota no Quênia. Vem fazer um tour!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Naomi Campbell em sua ‘vila’ no Quênia // Reprodução Architectural Digest

Quando não está na ponte-aérea Londres-Nova York-Paris, Naomi Campbell gosta de se refugiar bem longe dos holofotes e das grandes cidades. Não é novidade que um de seus lugares favoritos no mundo é a África. E há vários anos é para lá que ela vai quando quer se reconectar com suas raízes e com a natureza. Desde os anos 1990 a top mantém uma ‘vila’ daquelas de cinema no Quênia.

Depois de uma visita a Malindi, pacata cidade localizada no litoral do Oceano Índico, Naomi se apaixonou e tratou de construir seu château pé na areia. “É um lugar muito calmo”, disse ela em entrevista à Architectural Digest. “Você não quer falar no telefone, nem assistir televisão. Você só quer ler e estar consigo mesmo. É bom apenas ter o silêncio e os grilos.”

A estrutura imponente e aberta inspirada nas construções locais, coberta com um telhado Makuti – técnica de cobertura de palha nativa da África Oriental – chama a atenção de quem chega. Com um pé direito altíssimo, o espaço faz as vezes de sala de estar cercada de balcões onde ficam os quartos. Também é ali que nasce a piscina de água salgada que se estende para a frente da construção que tem ares de resort particular.

Portas enormes de madeira entalhada e grande parte dos móveis são de designers de Malindi: “Na verdade, tínhamos uma oficina nos fundos da casa”, explica ela, ressaltando sua intenção de prestigiar o máximo possível a produção e materiais nativos.

Claro que a decoração, com inspiração étnica, tem achados que Naomi garimpou em suas viagens ao redor do mundo. Não é raro ela esticar suas idas à África para dar um pulinho no Senegal: “Tem móveis incríveis lá. Toda vez que vou, compro móveis e guardo.”

Em contraste com sua agitada vida profissional, a ‘vila africana’ funciona como um oásis, quando a modelo precisa desacelerar e se desconectar. “É maravilhoso ir em julho. Os animais estão atravessando do Quênia para a Tanzânia e você vê tudo. É incrível. É como ver a National Geographic ganhando vida bem na sua frente.” Nada mal hein! Play aqui para fazer um tour com a própria Naomi.

Você também pode gostar