Miley Cyrus abre as portas de seu novo château em Hidden Hills decorado por sua mãe: “Tudo o que eu sonho ela consegue transformar em realidade”. Vem!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Miley em sua casa na Califórnia // Reprodução Architectural Digest

Não faz nem um ano que Miley Cyrus desembolsou US$ 5 milhões (cerca de 29 milhões de reais) por este retiro de seis quartos, sete banheiros e 640 metros quadrados na concorrida região de Hidden Hills, no sul da Califórnia, e ele já está completamente decorado. E melhor, com a cara da popstar. Isso é graças à equipe de design de interiores comandada por ninguém menos que Tish Cyrus, que vem a ser mãe da cantora.

“Minha primeira preocupação quando vou iniciar um trabalho na casa de alguém é saber quem mora lá, qual é sua personalidade, o que ama e como é. Conheço Miley tão bem, e nós somos tão próximas, que sabia exatamente o que fazer”, revela Tish em entrevista à revista Architectural Digest. O resultado? Muito parecido com a proprietária: a casa é linda e barulhenta, ao mesmo tempo estável em sua exuberância.

A mamãe decoradora admite: “Na minha própria casa, gosto de tudo neutro. Mas com Miley, tem que ser rock’n’ roll. Technicolor.” Uma estante de livros Ettore Sottsass, uma cadeira em formato de boca que balança a língua – uma das marcas registradas da popstar quando está no palco – e um revestimento psicodélico no teto assinado pelo artista Brian Robles são apenas alguns exemplos disso. Depois de pintar a fachada da casa de madeira dos anos 1950 de preto, do lado de dentro puderam se divertir.

No entanto, Tish gostou de se jogar no maximalismo descolado de Miley. “Minha mãe acredita que nada é permanente, que não há nada que não possa ser desfeito”, diz a cantora. “As pessoas fazem escolhas ousadas em suas vidas, e às vezes essas apostas funcionam e trazem sorte, e às vezes não. Mas é um risco que estamos dispostas a assumir nosso estilo de vida, e isso se reflete no design.”

“A melhor qualidade da minha mãe como mãe e como designer de interiores é a compreensão e o não julgamento”, explica Miley. “Tudo o que eu sonho ela consegue transformar em realidade, mesmo que não seja o estilo dela. Ela só quer o que é melhor para nós, criar espaços que nos reflitam e o que é melhor para nossa saúde mental, nossa criatividade, nossas composições.”

Entre os cantos e peças de decoração queridinhas da artista está a cadeira anêmona de Giancarlo Zema: “Passo muito tempo na cadeira com meus cachorros – algumas pessoas chamam de cadeira de pavão, outras pessoas chamam de cadeira de marisco”, se diverte ela sobre o móvel, que divide espaço com esculturas de Dan Lam, uma natureza-morta de Takashi Murakami e uma mesa Gulla Jonsdottir Puzzle.

O papel de parede Gucci com cara de tigre foi a inspiração para um dos banheiros. “Fiquei um pouco assustada, mas apostamos tudo. Quando dei os últimos retoques nas arandelas de crina, foi tipo, uau, funciona e é incrível”, lembra Tish, que arrematou tudo com um espelho de latão e vidro Murano dos anos 1970.

Do lado de fora a ordem é ficar relax. A piscina é um verdadeiro oásis meditativo, enquanto a academia e os espaços de bem-estar foram inspirados por uma viagem ao resort Amangiri, em Utah. “Queríamos que a área externa parecesse com um hotel chique”, finaliza Tish.

Você também pode gostar