Gael García Bernal || Créditos: Getty Images

Gael García Bernal faz 40 anos: relembre 5 momentos especiais do mexicano em Hollywood

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Gael García Bernal || Créditos: Getty Images

Dizer que Gael García Bernal é um quebrador de paradigmas poderia até soar como clichê, não fosse a mais pura verdade. Nascido no México e medindo apenas 1,70m, o galã natural de Guadalajara já tinha rompido barreiras ao se consagrar como ator em seu país natal, mas aparentemente achou isso pouco e foi se aventurar no vizinho Estados
Unidos anos atrás, mais precisamente em Hollywood, nadando contra a maré e eventualmente se tornando um dos maiores artistas latinos de lá.

Acha que ele se deu por satisfeito? Pois Bernal – que completa 40 primaveras nesta sexta-feira, uma idade considerada quase avançada pelos padrões hollywoodianos – anda mais em alta do que nunca, com vários projetos em desenvolvimento e um papel de destaque em uma produção do tipo sonho para muitos dos colegas dele, inclusive os americanos: dublar o personagem de um desenho da Pixar (no caso dele, o Héctor Rivera de “Viva – A Vida é Uma Festa”).

Em homenagem ao bonitão mexicano, Glamurama relembra 5 dos melhores momentos dele na terra do cinema. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Créditos: Reprodução

“Babel”, de 2006

O grande début de Bernal em Hollywood foi em “Babel”, o drama de 2006 dirigido pelo também mexicano Alejandro González Iñarritu e que também contou com Brad Pitt e Cate Blanchett no elenco. O filme foi um sucesso de público e de crítica, e acabou se tornando um dos mais premiados na temporada de “awards” de 2007. Bernal, é claro, foi
figurinha carimbada nos mais prestigiados tapetes vermelhos da época.

Créditos: Reprodução

“Ensaio Sobre a Cegueira”, de 2008

Dois anos depois, o mexicano se aventurou como um dos vilões de “Ensaio Sobre a Cegueira”, a adaptação para a telona do livro de mesmo nome assinado por José Saramago. Produção polêmica, daquelas que dividem opiniões, o longa passou despercebido do público, mas a atuação de Bernal nele foi considerada como uma das melhores de sua
carreira em solo americano até então.

Créditos: Reprodução

“Um Pedacinho do Paraíso”, de 2011

Sem se destacar em Hollywood por alguns anos, Bernal reapareceu com tudo nessa comédia romântica que co-estrelou com Kate Hudson. O filme foi produzido para ser um sucesso de bilheteria, mas acabou sendo massacrado pela crítica especializada, que o odiou, e faturou pouco mais de US$ 1,2 milhão (R$ 4,6 milhões) com a venda de ingressos. Mas serviu para Bernal entrar para o time dos atores com cachês de sete dígitos, o que não é pra qualquer um.

Créditos: Reprodução

“Viva – A Vida É Uma Festa”, de 2017

Como já foi dito, tem gente em Hollywood que daria um rim para atuar em uma produção da Pixar, já que o estúdio especializado em animações paga cachês generosíssimos e costuma lançar superproduções que rendem royalties a seus atores por anos a fio. Bernal chegou lá com o desenho que estreou nos cinemas no ano passado e que faturou mais de US$ 805,7 milhões (R$ 3,1 bilhões) nas bilheterias, e também estará em sua continuação, programada para 2020.

Créditos: Getty Images

“Mozart in the Jungle”, no ar entre 2014 e fevereiro de 2018

Como em Hollywood tá todo mundo trocando a telona pela telinha, Bernal, que já é da casa, seguiu a tendência e aceitou ser um dos protagonistas da série da Amazon Video. O papel lhe rendeu vários prêmios, inclusive um Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical em 2016 e uma indicação na mesma categoria da premiação no ano passado. A atração acabou sendo cancelada em abril, mas ele continua sob contrato com a gigante do streaming e em breve deverá ter novidades nessa área.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…