17.04.2020  /  8:57

Insinuações de que Marina Abramovic é satanista levam a Microsoft a cancelar anúncio estrelado pela artista

Marina Abramovic || Créditos: Reprodução

Quando recrutou Marina Abramovic para estrelar um anúncio de seu headset futurista HoloLens 2, a Microsoft achou que a artista sérvia daria ainda prestígio ao produto. Mas o que aconteceu foi justamente o contrário, e tudo por conta de trolls da internet. É que um filminho promocional no qual Abramovic aparece entrevistando Guillaume Cerutti, CEO da casa de leilões Christie’s, foi publicado pela fabricante de softwares no YouTube no começo da semana, só para ser deletado às pressas nessa quinta-feira, em razão da quantidade de comentários negativos que recebeu dos usuários do site de compartilhamento de vídeos em poucos dias.

O motivo da discórdia tem a ver com algumas ponderações sobre o futuro das artes que Abramovic fez no bate papo com o executivo, projetando, entre outras coisas, que um dia as verdadeiras grandes obras não serão objetos, mas sim “a transmissão pura de energia entre o espectador e o artista, resultando em uma realidade mista”. O discurso era perfeito para promover o HoloLens 2, que nada mais é do que um gadget de realidade mista aumentada, mas daí pra deduzirem que a criadora da perfomance “Rhythm” é uma satanista não demorou muito.

“Uma empresa de tecnologia realmente acha interessante ter uma ‘Luciferiana’ como sua garota-propaganda?”, Alex Jones, um americano bastante conhecido nas redes sociais por defender todo tipo de ideia maluca, questionou no Twitter, em seguida resgatando supostas ligações de Abramovic com o Satanismo publicadas em reportagens antigas de sites sem nenhum reconhecimento público que viralizaram entre os seguidores dele. O resultado? Diante da confusão virtual, a Microsoft achou melhor tirar o tal vídeo do ar, mesmo apesar de já ter pago um cachê estimado em pelo menos US$ 500 mil (R$ 2,63 milhões) para sua protagonista. (Por Anderson Antunes)