23.10.2020  /  16:02

Ingrid Guimarães relembra bullyings de início de carreira: “Me sentia um Picasso! Hoje, olho e falo: ‘Dane-se a simetria'”

Ingrid Guimarães revelou que enfrentou muito bullying na vida por não se encaixar no padrão estético. Em live com a produtora de elenco Marcela Altberg, a atriz contou como seu tipo físico foi uma questão no início de carreira: “Eu não tinha o tipo físico da época. Hoje está muito melhor, com essa história da inclusão de negros, gordas, de todos os tipos físicos. É quase chato você não ter uma variedade de tipos numa série ou num filme, né? Na minha época, era quando as modelos faziam as novelas.”

Lembrou de um curso de atuação que fez com Wolf Maya em que uma das atividades era analisar a simetria do rosto de cada colega – “Me sentia um Picasso. Não tenho nenhum tipo de coisa que combina com outra. Hoje, eu olho e falo: ‘Dane-se a simetria’. Vejo como perdi tempo achando que isso era importante” – e do convite que recebeu para fazer uma cena com Renato Aragão, em que seria uma mulher feia que faria com que Didi saísse correndo – “Isso não é humor. Isso é humor estereotipado do qual não quero fazer parte E aí foi quando eu tomei a decisão de ligar para a produtora de elenco e falar: ‘Não faço mais papel, nem de baranga, nem de empregada'”.